Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Nova fase, primeira rodada

É Só de Birra mudou. O Paladar continua birrento com cerveja ruim e determinado a apresentar boas opções da bebida. E segue fazendo isso da melhor maneira possível: bebendo. Mas, a partir desta semana, as provas passam a ser feitas como em mesa de bar, com mais gente. Serão sempre três degustadores: alguém do Paladar e dois convidados, gente que gosta de cerveja.

28 fevereiro 2013 | 02:19 por danielmarques

A semelhança com a mesa de bar, entretanto, termina na reunião em volta da mesa. As avaliações não serão filosofia de botequim e nem papo-cabeça dos cervachatos – isso é uma promessa.

As provas serão feitas às cegas e as opiniões dos degustadores registradas numa ficha – depois da prova, os três discutem até chegar a um veredicto. Se você quiser repetir o ritual em casa, faça o download e imprima nossa ficha de degustação, que está no fim deste texto.

Esta primeira degustação, comandada pelo repórter do Paladar Daniel Telles Marques, teve como convidados a sommelière Kathia Zanatta, do Instituto da Cerveja, e Ronaldo Rossi, da Cervejoteca, ambos juízes experientes em concursos de cerveja pelo País. Confira os resultados.

Entre o sabido e o novato

Ficou com água na boca?

Cervejas brasileiras do estilo light lager, produzidas por cervejarias de médio porte e vendidas em supermercados, são o tema da prova desta semana. A escolha tem uma explicação simples, é o estilo mais consumido no Brasil. Elas são fáceis de beber e combinam com diversos pratos, como você pode conferir nos comentários ao lado.

Ao todo, sete cervejas na categoria foram provadas: Therezopolis Gold, Colorado Cauim, Bamberg Pilsen, Baden Baden Cristal, Paulistânia Lager, Opa Bier Pilsen e Cerpa Export. As cinco melhor avaliadas estão comentadas ao lado. As outras duas foram descartadas.

Cerpa Export

Origem: Brasil

Preço: cerca de R$ 5 (355 ml)

Bem leve, com amargor, corpo e sabor neutros. Recomendada para quem busca cervejas suaves e pouco encorpadas. Vá lá, percebe-se também alguma doçura. Os defeitos são discretos. Aromas: pão, herbal e os indesejáveis álcool e manteiga. Sabores: doce e ácido, com redundância do pão.

Vai bem com: frango grelhado

Paulistânia

Origem: Brasil

Preço: cerca de R$ 8 (600 ml)

Tem corpo marcante, levemente adocicado. O lúpulo aparece discretamente no amargor, equilibrado com leve doçura. Aromas: pão, herbal e um quê picante. Leve odor de solvente e metal. Sabores: adocicado discreto, amargor evidente, mas sem a marca do lúpulo. Vai bem com: salada de folhas verdes

Bamberg Pilsen

Origem: Brasil

Preço: cerca de R$ 14 (600 ml)

Bem leve, de amargor médio e prolongado, provavelmente causado por leve oxidação. Corpo denso para o estilo. Fácil de beber e sem falhas graves. Aromas: pão e biscoito discretos, mas também leve e indesejável fermento. Sabores: amarga e levemente adocicada. Pão e herbal. Vai bem com: Petiscos fritos de boteco

Baden Baden Cristal

Origem: Brasil

Preço: cerca de R$ 15 (600 ml)

Começa com um amargor discreto e não dura muito na língua. Ao fim, estimula a salivação. É limpa e discreta, com acidez e doçura equilibradas. Aromas: pão, um pouco (bem pouco) de banana e floral discretíssimo. Sabores: amargor discreto, doçura suave. Preza pelo equilíbrio.

Vai bem com: churrasco caseiro, com cortes usuais

Colorado Cauim

Origem: Brasil

Preço: cerca de R$ 11 (600 ml)

Cor, corpo e espuma fazem bonito no copo. No nariz, o cheiro de manteiga e milho cozido podem desestimular a pedir mais uma garrafa. Aromas: pão, biscoito e o indesejável ranço de manteiga. Sabores: doce, ácida, seca e com um pouco de amargor residual. É bem carbonada. Vai bem com: churrasco em casa com amigos

FICHA DE DEGUSTAÇÃO

Clique na imagem para ampliá-la.

>> Veja todas as notícias da edição do Paladar de 28/2/2013

Ficou com água na boca?