Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Só de birra

Heloisa Lupinacci

Novos focos da revolução cervejeira

O bar Brejas vai virar franquia

04 setembro 2014 | 00:58 por Heloisa Lupinacci

Um ícone da revolução cervejeira nacional vai virar franquia: o bar Brejas, que completa 5 anos neste ano, será replicado em processo que começa hoje.

FOTO: Daniel Gallo

A ideia de transformar o bar em franquia é multiplicar o foco de disseminação da cultura cervejeira. “Nosso objetivo é acolher quem não conhece cervejas especiais. O aficionado por cerveja é 1% do público, queremos acolher os outros 99%. É preciso saber o que indicar para cada pessoa, só assim vamos crescer. Porque se a pessoa entra no bar querendo provar cervejas especiais e toma uma de que não gosta e ainda paga caro, sai falando mal de cervejas especiais”, diz Maurício Beltramelli, fundador do fórum online Brejas, criador do bar Brejas e autor do livro Cervejas, Brejas e Birras.

As armas para acolher o público são uma carta bem explicativa e uma equipe treinada para saber indicar qual cerveja o cliente deve provar.

Ficou com água na boca?

Campineiro

O bar Brejas fica numa casa antiga numa rua de paralelepípedo no bairro do Cambuí, em Campinas, e é um dos símbolos da mudança da cultura cervejeira no Brasil. Ele completa 5 anos no dia 17 de novembro – também completam 5 anos neste ano o Mr Beer, rede de quiosques de shopping, e a escola Sinnatrah, centro de formação de cervejeiros caseiros. Os três juntos representam um marco do crescimento do interesse em cervejas especiais.

Pois bem, o bar Brejas inicia sua expansão com o pé na porta, prevendo chegar a 60 franquias até o ano que vem. A partir de hoje, os candidatos a dono de franquia cervejeira podem se inscrever.

Neste primeiro momento a ideia é focar na região Sudeste, por questões de logística: como a cerveja costuma viajar mal, para garantir a qualidade da bebida Beltramelli diz que vai priorizar lugares próximos de regiões que já têm uma boa estrutura de produção.

Os pedidos serão todos centralizados na matriz, em Campinas, que vai desenvolver a carta de cervejas de cada filial, de acordo com a proximidade dos produtores. Por exemplo: um hipotético bar em Belo Horizonte vai servir chope de cervejaria mineira, de forma que o líquido viaje o menos possível.

Campinas, que fica a 96 km de São Paulo, tem fama de ser cidade teste de produtos, assim como Curitiba. Se alguma coisa funcionou ali tem grandes chances de funcionar em outros lugares – e o Brejas vive lotado. “É uma cidade chata”, diz, rindo, Beltramelli. Que revela: “Recebemos, por semana, cerca de dez ligações de gente querendo abrir bar Brejas em outros lugares”. Há, diz ele, frequentes consultas para abrir um Brejas em São Paulo – o que deve se concretizar agora, com o projeto de franquias.

Também para celebrar os 5 anos do bar está sendo desenvolvido um rótulo com a Colorado. A receita é segredo até o lançamento em novembro.

Ficou com água na boca?