Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

O Copa contra-ataca

Por Thaise Constancio

11 dezembro 2013 | 18:09 por redacaopaladar

O Copacabana Palace está investindo para ampliar a presença de seus restaurantes no cenário gastronômico carioca. Depois de um ano de projetos e reformulações e da contratação de seis novos chefs, o público poderá experimentar as novidades no início do ano.

Há dois meses a cozinha do Cipriani, o principal restaurante do hotel, está sob comando de um novo chef, também italiano – mantendo a tradição iniciada há 20 anos, com a inauguração do restaurante que foi comandado por Francesco Carli durante 16 anos e, depois por Nicola Finamore, que acaba de voltar para a Itália.

A cozinha de Orini combina tradição e modernidade e é esse o estilo que ele quer implantar no novo cardápio do Cipriani, que começa a ser servido em fevereiro. O chef vai manter apenas quatro clássicos que fazem parte da história do restaurante desde o início, todos trazidos do Cipriani original, em Veneza, caso do carpaccio (o prato foi inventado no bar veneziano) e do nhoque de berinjela e molho de tomate e manjericão.

Ficou com água na boca?

Sotaque 1. O italiano Luca Orini comanda o Cipriani com uma seleção de 35 pratos, entre eles o atum e escalope de foie gras com aspargos e redução de marsala. FOTOS: Marcos Arcoverde/Estadão

As mudanças no Copa começaram há um ano, quando Eduardo Bressane assumiu a diretoria de alimentos e bebidas. Ele já passou pelo restaurante Fasano e pelos hotéis Grand Hyatt e Ceasar Park (todos no Rio de Janeiro).

Sotaque 2. Paulo Maneira, à frente do Pérgula, e seu leitão com feijão tropeiro

Há seis meses, o Pérgula tem novo chef. É Paulo Maneira, de 28 anos, que está trazendo seu sotaque mineiro para o cardápio do restaurante voltado para a piscina do Copa. Feijão tropeiro, purê de banana-da-terra, aipim frito e outras delícias mineiras se juntaram aos tradicionais club sandwich e picadinho copacabana.

Em fevereiro, o hotel inaugura um restaurante (ainda sem nome) de cozinha pan-asiática. Vai funcionar no lugar do Bar do Copa, sob consultoria de um chef de Bangcoc, Kem Hom, e comandado por Rafael Hidaka. A ideia não é misturar, mas servir especialidades de diversos países da Ásia. O cardápio frio terá peixes frescos, trufas, foie gras e king crab. Os pratos quentes serão elaborados com a consultoria do tailandês Kem Hom. Apaixonado pelo Brasil, ele ajudou na criação do conceito da casa e vai treinar, na Tailândia, os chefs brasileiros. O restaurante terá a primeira sommelière de saquê do Rio, Yasmin Yonashiro.

SERVIÇO – Copacabana Palace

Av. Atlântica 1.702, Copacabana, Rio de Janeiro

Tel.: (21) 2548-7070

>> Veja a íntegra da edição do Paladar de 12/12/2013

Ficou com água na boca?