Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Os chefs comem em Remuera

17 janeiro 2013 | 08:12 por joseorenstein

O jornalista britânico Joe Warwick e sua equipe resolveram perguntar a 400 renomados cozinheiros pelo mundo (brasileiros inclusos): onde você come?

As respostas foram reunidas no volume Where Chefs Eat, que saiu no início deste ano pela Phaidon (ainda sem previsão de tradução para o português). São mais de 2.000 lugares recomendados da América à Oceania, de bibocas a alguns três estrelas Michelin.

É umprato cheio para saciar a curiosidade na era dos chefs celebridades. Ficamos sabendo qual é o restaurante preferido de Alex Atala em Tóquio. Ou os favoritos dos chefs dos três primeiros da lista dos 50 melhores do mundo da Restaurant (leia abaixo).

O problema é quando se abre a seção do livro dedicada à América do Sul e à única cidade da região que mereceu página especial, São Paulo. Rodrigo Oliveira, do Mocotó, por exemplo, indicou a padaria Jardim Brasil, na Vila Medeiros. Mas um gringo incauto que seguir a dica à risca, como está no guia, vai procurar a Avenue Jardim Japão e tentará pedir um yucca loaf.

Ficou com água na boca?

Já se o leitor estrangeiro for usar o mapa de São Paulo estampado no livro, vai achar que o Jyuu Sushi, recomendado por Mara Salles, não fica na Liberdade, mas em Remuera (que, ao que consta, é um distrito de Auckland, Nova Zelândia).

O desatento leitor pode ainda achar que o bairro de Moema é pertinho de Maldonado, no Uruguai, pois a listagem dos restaurantes paulistanos, subitamente e sem nenhum aviso gráfico de mudança de país, inclui casas uruguaias e argentinas.

O FAVORITO DOS TRÊS PRIMEIROS

RENÉ REDZEPDI, DO NOMA

O dinamarquês de 35 anos comanda a cozinha do restaurante que desde 2010 ocupa o topo da lista dos 50 melhores restaurantes do mundo. Assim como Alex Atala e Massimo Bottura, cita o Le Chateaubriand, em Paris, como destino incontornável. Comida francesa de primeira sem os salamaleques das casas mais tradicionais.

JOAN ROCA, DO EL CELLER DE CAN ROCA

Ao lado dos irmãos Josep e Jordi, o chef catalão deu nova interpretação a ingredientes tradicionais da sua região, sempre aspirante à separação do resto da Espanha. Fiel ao orgulho nacionalista, Joan indica principalmente restaurantes próximos ao seu. Mas não só: cita o La Mar, um dos restaurantes de Gastón Acurio, em Lima, no Peru, como um lugar em que o esforço de enfrentar uma longa viagem é recompensado pela boa comida.

ANDONI LUIS ADURIZ, DO MUGARITZ

A cozinha tecno emocional deste chef reconhecido por diversos prêmios – e terceiro na lista dos melhores de 2012 – é das principais responsáveis por consolidar o País Basco na rota da gastronomia internacional. Mas, por trás da invencionice local, há tradição e simplicidade. Os pintxos do La Bodega Donostiarra, em San Sebastián, são uma boa amostra disso, segundo Aduriz, que o indicou como favorito na sua região.

SERVIÇO – Where Chefs Eat

Autor: Joe Warwick (org.)

Editora: Phaidon Press

704 págs., R$ 56,30

>> Veja todos os textos publicados na edição de 17/1/13 do ‘Paladar’

Ficou com água na boca?