Paladar

Restaurantes e Bares

Restaurantes e Bares

Polícia investiga se suicídio do chef suíço tem relação com fraude de vinhos de que foi vítima

Benoit Violier, o chef do restaurante L'Hotel de Ville, que cometeu suicídio na semana passada, faz parte de um grupo de chefs no país que caíram num golpe de vinhos antigos pelos quais pagaram caro e nunca receberam

10 fevereiro 2016 | 18:53 por Hugo Miller

A promotoria suíça investiga quatro pessoas que estariam por trás de um suposto golpe envolvendo vinhos antigos que pode ter enganado Benoit Violier, do restaurante l’Hotel de Ville, classificado com três estrelas Michelin que cometeu suicídio na semana passada.

Restaurante do Hôtel de Ville, em Crissier, na Suíça.

Restaurante do Hôtel de Ville, em Crissier, na Suíça. Foto: Cyril Zingaro|EFE

Sebastien Bonvin, o principal acionista da Private Finance Partners SA, e outras três pessoas estão sob investigação por “infrações contra o patrimônio”, uma classe de delitos que pode incluir fraude, declarou em entrevista na segunda-feira, Nicolas Dubuis, o promotor chefe do cantão suíço de Valais.

A Private Finance Partners, que entrou em concordata em novembro, supostamente vendeu os vinhos antigos por 36 mil francos suíços (US$ 36.367) cada garrafa para alguns restaurateurs, entre eles o chef Violier, mas não entregou.

Ficou com água na boca?

Violier era chef do restaurante l’Hotel de Ville, na cidade de Crissier, nas proximidades de Lausanne, onde o menu a preço fixo custa 380 francos.

O local foi eleito o melhor restaurante do mundo pela La Liste, uma lista francesa que classifica os 1.000 principais restaurantes de todo o globo.

O suicídio de Violier na semana passada chocou o mundo da gastronomia. Apenas três anos antes ele havia se tornado o chef executivo do restaurante, onde começou a trabalhar em 1996. Entrou como aprendiz juntamente de Philippe Rochat, que também teria sido vítima do golpe. Rochat, que foi proprietário do Hotel-de-Ville, morreu num acidente de bicicleta no ano passado.

As investigações tiveram início em julho.

 

Ficou com água na boca?