Paladar

Receitas

Receitas

Fernando Sciarra|Estadão
Fernando Sciarra|Estadão

Prato do Dia

Patrícia Ferraz

Galette rústica de figo

Receita de galette de figos do livro The Ophra Magazine Cookbook.

por Patrícia Ferraz

Os franceses chamam as tortas achatadas de galette. Elas não têm recheio e sim uma cobertura – geralmente feita com frutas frescas. Esta galette de figos não é muito doce, e se preferir, você pode aumentar a quantidade de açúcar da massa. Achei esta receita no livro da apresentadora de tevê americana e atriz Ophra Winfrey The Ophra Magazine Cookbook (sem edição nacional) – é da chef Collen Mc Glynn, dona da marca de produtos gourmet Da Vero, no vale do Sonoma. Da primeira vez, segui a receita à risca – adorei, é uma torta simples e despretensiosa, com jeito bem rústico. Mas na segunda vez, arrisquei deixar os figos marinando em vinho do Porto e açúcar por uma hora. Ficou muito mais saborosa.

Preparo

1Misture a farinha, o açúcar, o fubá e o sal numa vasilha. Junte a manteiga gelada em picada em cubos e misture para obter uma farofa grossa.
2Adicione água gelada, uma colher por vez à mistura mexendo delicadamente com um garfo até começar a soltar as bordas e formar uma massa.
3Faça uma bola com a massa e transforme em um disco grande. Enrole em filme plástico e deixe na geladeira de 1 a 24 horas.
4Aqueça o forno a 180°C. Forre com papel manteiga uma assadeira redonda, unte o papel.
5Abra a massa com as mãos numa superfície levemente enfarinhada, dando formato de circulo. Transfira para a assadeira forrada.
6Polvilhe metade do açúcar sobre a superfície da massa.
7Lave e seque os figos, tire os cabinhos e corte cada um em 4 ou 5 fatias verticais. Se quiser, deixe marinar no vinho do Porto.
8Acomode os figos sobre a massa, em círculos concêntricos. Deixe três dedos de massa sobrando nas bordas, para poder virar. Espalhe o açúcar restante sobre os figos. Vire as bordas da galette, fazendo pregas rústicas.
9Asse por 40 a 50 minutos. Tire do forno e espere pelo menos 30 minutos para servir.

 

DICA DO SOMMELIER MARCEL MIWA

O caminho mais simples é usar um bom Porto na receita e na taça, como Porto Dow’s Fine Ruby (R$ 98, na Épice Importadora). Outra alternativa é um Malbec do vale de Uco, na Argentina, como Salentein Reserve Malbec (R$ 89, na Zahil) Para os puristas, o húngaro Royal Tokaji 5 Puttonyos 2008 (R$ 210, 500 ml, no Empório Húngaro) é aposta certa.

Comentários

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Estadão.
É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Estadão poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os criterios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Você pode digitar 600 caracteres.