Música harmoniza com drinques: três bares com boa programação musical

São Paulo tem ótimos casamentos entre música e bar, confira três lugares com drinques e programação musical para fevereiro

Gilberto Amendola

Atualizamos nossa política de cookies

Ao utilizar nossos serviços, você aceita a política de monitoramento de cookies.

Em meados dos anos 70, uma marca de cerveja lançou uma campanha publicitária em que o compositor Adoniran Barbosa perguntava: “Nóis viemo aqui pra bebê ou pra conversá?”.

O bordão virou marchinha de carnaval e sobreviveu até os anos 80 – depois de aparecer em outras propagandas da mesma marca. A expressão entrou, inquestionavelmente, no imaginário popular. Até hoje, se você prestar atenção e afinar os ouvidos, vai notar alguém repetindo essa frase em uma mesa de bar perto de você.

Admito que ninguém é obrigado a conversar quando está concentrado em beber (com responsabilidade, sempre). Agora, mesmo os caladões do balcão vão admitir que não existe problema nenhum em ouvir boa música enquanto se está segurando uma taça de martini.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE

Música harmoniza. Música é melhor que amendoim. Acho chato quando música vira barulho. Quando rola aquele som eletrônico genérico ou aquele tipo de música que parece feita para animar festas no Big Brother Brasil.

Felizmente, São Paulo tem ótimos casamentos entre música e bar. Já ouviram a playlist soul do Boca de Ouro, as apresentações do Frank Bar, do Picco ou os shows do Blue Note?

Aqui, tentei listar três lugares com drinques e programação musical para fevereiro:

 

Jazz Factory Music & Art

Casa recém-inaugurada fora do circuito Pinheiros-Vila Madalena- Jardins. Ótimas apresentações de novos nomes do jazz e do soul (muitos deles com repertório autoral). A coquetelaria fica por conta do bartender Bryan Rocha. A carte tem bons clássicos e variações espertas. Na prateleira dos autorais, drinques com nomes de estrelas da música. Tente o apimentado Louis Armstrong – com tequila infusionada na pimenta jalapeño, manjericão, calda de agave, suco de limão e soda de cupuaçu.

Serviço

R. Barbara Heliodora, 536, Vila Romana

De quarta a sábado, abre às 19h, os shows começam às 21h30

Ingressos de R$ 10 a R$20

 

Must Bar

Localizado no hall de entrada do hotel Tivoli Mofarrej, o Must trás uma carta de coquetéis assinada por Jessica Sanchez – já eleita a melhor do Brasil pelo Cocktail Journey Diageo. Agora, em fevereiro, sempre às quintas-feiras, a casa vai receber o trombonista e compositor Bocato. Vai por mim, Bocato é mito e o show vale muito.

Serviço

Hotel Tivoli Mofarrej – Al. Santos, 1437, Cerqueira César

Show: às quintas, 21h

Entrada: R$ 60 (para não hóspedes)

Bar: todos os dias, das 8h à meia-noite

Ambiente do Must Bar

 

Raiz

Bar de coquetelaria clássica e música ao vivo que ainda conta com o charme de ficar debaixo de um restaurante, o Jacarandá. Da carta de drinques, tente o Hanky Panky (com gim, vermute tinto e fernet) ou o Milano Torino (com vermute tinto, Campari e twist de casca de laranja). O Tito Martino Jazz Band toca nesta sexta, dia 7, e no dia 21. Os ingressos saem por R$ 35.

Serviço

R. Alves Guimarães, 153, Pinheiros

Terça-feira a domingo, das 19h à 1h – Shows a partir das 21h30

Os ingressos variam de R$ 25 a R$ 35

Balcão do Raiz Foto: Rubens Kato

Em meados dos anos 70, uma marca de cerveja lançou uma campanha publicitária em que o compositor Adoniran Barbosa perguntava: “Nóis viemo aqui pra bebê ou pra conversá?”.

Selecione uma opção abaixo para continuar lendo a notícia:
Oferta por tempo limitado
Assine e tenha acesso ilimitado:
Estadão com até
90% de desconto
no primeiro mês
Assine agora
Já é assinante Estadão?
Clique para acessar área exclusiva
Entrar
Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato