Paladar

A carta de coquetéis do Locale Caffè em 6 movimentos

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

A carta de coquetéis do Locale Caffè em 6 movimentos

Balcão provou a nova carta drinques criada pelo premiado bartender Márcio Silva; confira os destaques

28 de maio de 2021 | 15h26 por Gilberto Amendola
Olá, amigos.
Todos com saúde e cabeça no lugar?
Pois bem, enquanto o dia em que seremos felizes e totalmente imunizados  não chega, vamos sonhando com noites felizes nos balcões da vida.
A partir desta semana, e com a regularidade do possível (ou seja: “quando der”), vou falar um pouco dos coquetéis que chamaram minha atenção nas novas cartas que estão sendo lançadas em São Paulo. Não se trata aqui de uma análise técnica, mas algo muito mais focado nas sensações, sentimentos e apontamentos tirados de um primeiro ou segundo gole.
A casa de hoje é o Locale Caffè, no Itaim Bibi. O bar conta com as criações de Márcio Silva, uma das 100 pessoas mais influentes na indústria de bares – de acordo com a revista Drinks International ( e também top 10 no Best International Bartender, ex-Guilhotina e apresentador do reality show Bar Aberto). No Locale, ele conta com uma equipe afiada e formada pelos ótimos bartenders do Staff Cocktails (@staffcocktails).
O Locale é uma mistura de café italiano e bar. Tem um ambiente propício para abrigar quem está atrás do descompromisso de um Spritz, mas é melhor ainda para quem está interessado em novas experiências etílicas.
PS: A seguir, fotos explicitamente amadoras – tiradas por mim mesmo (vamos chamar de conceito, ok, rs).

Locale Caffè em 6 movimentos:

1. Gorlami – Chardonnay gaseificado, mel de cacau fresco e cítricos
A primeira impressão é a que fica. O primeiro drinque da noite é aquele que vai condicionar muito da sua percepção sobre o sucesso ou o fracasso da sua experiência. O Gorlami coloca a ideia de um “welcome drink” em outro patamar. O minimalismo da sua composição contrasta com um resultado cheio de nuances e sabores (chardonnay e mel de cacau – que casamento!). Se a gente não estivesse vivendo em um momento pandêmico, eu diria que o Gorlami é um coquetel que abraça o bebedor – dos iniciantes aos experientes. Mas, como os abraços estão temporariamente cancelados, eu digo que o Gorlami é aquele drinque que vai fazer você se ajeitar no balcão, afrouxar a gravata (se você for desses) e desligar o celular. Desconfio que esse seja um dos xodós do Márcio Silva. Tá certo ele. R$ 35.
2. Picles Martini – Gim com infusão de picles e vermute extra seco
A Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da ONU é quem divulga o chamado Relatório Mundial da Felicidade – apontando, segundo critérios específicos, quais são os países mais felizes do mundo. Infelizmente (ops!) entre os critérios adotados não consta aquele que considero o mais relevante: o consumo de martinis. O Locale apresenta uma “Sessione Martini” – com variações que vão do “Mezzo Mezzo” (metade de gim/metade vermute seco) ao “Straight” (só com um cheirinho de vermute). Meu escolhido foi o Picles Martini. Podia falar do equilíbrio, de um salgadinho gostoso da infusão, mas quero falar do serviço perfeito – com uma taça extra com azeitona, cebolinha, picles… Em tempos tão difíceis, o Picles Martini é um insight feliz. Vai dar tudo certo. Isso tudo vai passar. Seremos felizes outra vez. R$ 35.
3. Fiore – Rum envelhecido, Saint Germain, riesling, camomila, melissa, cítricos
 Imagino o trabalho que Márcio Silva e equipe tiveram para equilibrar um vinho Riesling em uma receita com rum envelhecido. Fãs de daiquiri podem abraçar esse coquetel sem nenhum medo. Um engenharia que parece complexa, mas que entrega delicadeza e sabor. Intrigante. Um dos meus favoritos. R$ 35.
4. Sollevato – Bourbon, Campari, Cynar 70, mix de vermutes, bitters, arbóreo
Tem coquetéis que exigem uma relação íntima entre o copo e a mão. Eis aqui, um drinque que chama por um copo baixo clássico, um gelo que segure por mais tempo a diluição e para um momento de reflexão. Sim, tem coquetel que é para “se divertir”, outros que são para “ser feliz” e uma categoria que chamo de “drinques para pensar”. Drinques para pensar, normalmente, são aqueles que podem ser aproveitados de forma mais lenta, que podem descansar em nossas mãos e que, invariavelmente, nos levam longe (para outros lugares e situações). No Sollevato, é possível se encontrar com clássicos, como o Old Fashioned, o Boulevardier e até o Negroni (embora não tenha gim em sua composição). Pense, aproveite e repare na untuosidade da coisa. R$ 35.
5. To-NY – Campari, Amaro Lucano, gim, mix de vermutes, bitters e clube soda
Um Americano (o clássico – Campari, mix de vermutes e club soda) vitaminado, aditivado com Amaro Lucano, bitters e gin. Um aperitivo perfeito, confortável e que vai fazer você se imaginar em uma sala de estar,  talvez sentado em um sofá macio. Bom para acalmar o coração. Um ponte entre Itália e Nova York. R$ 35.
6. Cold Brilho – Rum envelhecido, cold brew, baunilha e cítricos
Tirar o terno da coquetelaria. Tirar a bola pesada dos calcanhares de quem trabalha com algo com tantas tradições, regras e convenções quase intocáveis. Se tudo correr bem, Cold Brilho será um hit. A ousadia, espero, alcance o prêmio do reconhecimento de quem curte novas experiências etílicas. Aqui, um copo no estilo Starbucks é um importante elemento do coquetel (e não só estético). Para além do casamento entre o rum é o cold brew (extração do café a frio), a forma como ele é servido ativa nossa memória afetiva dos copos de café consumidos pelas ruas, avenidas e estações de metrô. Cold Brilho me levou para uma tarde de outono em Nova York. R$ 35.
O Locale fica na R. Manuel Guedes, 349 – Itaim Bibi. Confira no seu aplicativo de delivery as opções para entrega.

Notícias do mundo da coquetelaria 

Festival em casa
A 5ª edição do World Class Cocktail Festival acontece até o dia 30 de maio, pela primeira vez em formato 100% digital, apostando nos canais de delivery. A ideia é levar coquetéis autorais e premiados para a casa do consumidor.  Lista completa dos bares participantes e informações sobre o delivery de cada local está disponível para acesso no br.thebar.com/cocktail-festival-home.
Rainbow
Inspirada no símbolo de celebração do Orgulho LGBTQIA+, Absolut traz para o Brasil uma nova versão da sua icônica garrafa Rainbow. A garrafa, que homenageia o artista e ativista americano Gilbert Baker, designer original da bandeira do arco íris de 1978, terá pelo segundo ano consecutivo parte de sua receita revertida para a casa de acolhimento Casa1.
Premiação
A Kalvelage acaba de ser premiada três vezes na edição de 2021 da San Francisco World Spirits Competition. Na categoria Vodca, a Kalvelage Vibe recebeu a medalha de ouro. Na categoria Gim, o ouro veio com a Kalvelage London Dry Gin. A vodca Kalvelage OAK recebeu medalha de prata, na categoria vodca flavored (saborizada).
Lançamento 1
A Beam Suntory e a Sip Lovers, plataforma direta de drinques para delivery, lançaram uma série colecionável de drinques engarrafados em tamanho para compartilhar (700 ml), com rótulos assinados por artistas brasileiros em ascensão no mercado das artes. O primeiro lançamento é uma garrafa de Manhattan Employees Only – com arte do arquiteto paulistano José Ricardo Basiches.
Lançamento 2
A Bacio di Latte acaba de lançar seu Limoncello com receita que une o tradicional licor digestivo do sul da Itália com um produto comprometido com a utilização total de insumos – usando as cascas de limões siciliano utilizadas no gelato.  Entre as sugestões de consumo está a bebida sozinha, bem gelada. Outra opção é com água tônica. O preço sugerido é R$ 110.
Oak Week
Até o dia 30 de maio, o Caledônia está com 25% de desconto em todas suas doses e réguas de degustação (tanto no salão como no delivery.  Mais informações no Instagram da casa @caledoniawhiskyco.
Champions League
Em homenagem à final da Champions League entre Manchester City e Chelsea, o Vero! Coquetelaria e Cozinha criou um moscow mule de cerveja. Batizado de “Beer Mule”, o drinque traz cerveja Heineken, limão tahiti, xarope de gengibre, chá preto, noz moscada e manjericão em sua receita, desenvolvida pelo mixologista Wellington Costa.  Praça dos Omaguás, 62 – Pinheiros

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Mais lidas