Paladar

Conheça as novidades na carta do Santana Bar

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Conheça as novidades na carta do Santana Bar

Assinada pelo premiado bartender Gabriel Santana, drinques passeiam por diferentes conceitos, incluindo o aproveitamento total de ingredientes

16 de julho de 2021 | 13h28 por Gilberto Amendola

Olá amigos! Todos bem?

Viram que o presidente francês Emmanuel Macron determinou que apenas vacinados podem frequentar bares? Depois do anúncio, 1, 7 milhão de franceses correram para se vacinar.

Olha lá, Brasil! Fica a dica.

Mas o Balcão de hoje visitou um dos melhores bares de São Paulo, o Santana Bar.

A casa, que tem o premiado bartender Gabriel Santana na linha de frente, acaba de incluir algumas novidades em sua carta de coquetéis.

Para começar, a pedida é o Madaleine – um milk punch em que a pera é aproveitada em sua totalidade (também vai suco de limão e canela). O aproveitamento total da fruta repete um clássico da casa, o Moringa. No caso deste último,a fruta em questão é a goiaba.

O Madaleine vem reforçar a preocupação da casa com a sustentabilidade e aponta para o futuro inevitável da coquetelaria. Além disso, é outro ótimo exemplar de coquetel clarificado (modalidade que tem se espalhado pelos bares de São Paulo).

O próximo drinque traz outra característica importante da coquetelaria do Gabriel Santana: a diversão.

Desde os tempos do Benzina (bar na Vila Madalena que não existe mais), Santana segue na missão de “tirar o terno da coquetelaria”. Ou seja, transformá-la em algo acessível, democrático e até brincalhão – mas sem descuidar da qualidade.

Na nova carta, o coquetel que cumpre esse papel é o Junino. Como o próprio nome já diz, ele faz referências às festas juninas. Leva cachaça, licor de amendoim caseiro, cordial de pinhão caseiro e uma espécie de fumaça de canjica (algo muito mais suave do que uma espuma, por exemplo) preparada pelo próprio Santana.

O coquetel vai te transportar direto para uma festa de São João – que, certamente, você também está com saudade.

FOTO: Clayton Vieira

Um dos preferidos deste blog foi o Banana Daiquiri – que leva rum Zacapa 23 (ou Havana Club), limão taiti, licor seco de banana e cachaça e xarope de banana com camomila. Para os fãs de daiquiri essa é uma experiência obrigatória.

Mas para quem procura drinques mais robustos ou “sérios”, a carta tem duas opções certeiras. O primeiro deles é uma versão do Blue Blazer (clássico de um dos pilares da história da coquetelaria, Jerry Thomas). O Blue Blazer leva uísque escocês, água quente, açúcar e casca de limão-siciliano  Na versão de Santana, ele se transforma em Orange Blazer – e vem com bourbon, cointreau, angustura de laranja e cordial caseiro de laranja. O fogo é um elemento fundamental em seu preparo e na sua experiência.

O Orange Blazer oferece uma experiência dividida em etapas. A primeira delas é estética (vale atenção no preparo e performance do bartender). Depois, o drinque vai chegar quente e soltar seus aromas de laranja de forma contundente. Conforme o coquetel esfria, a percepção de sabor muda com ele também.

FOTO: Clayton Vieira

 

Por último, e que também pode ser uma ótima saideira, recomendo o IV Crowns. Um coquetel que remete aos clássicos encorpados (na linha que costumo chamar de “drinques para pensar”). O coquetel leva tudo o que você precisa para se sentir abraçado: uísque Talisker, conhaque, vermute seco com infusão de figo e vermute tinto.

FOTO: Clayton Vieira

 

Duas dicas: procure no cardápio os aperitivos (eles estão meio escondidos). Tente o Kiwizz (gim, mix de kiwi e espuma de nuts) e o Mexerica Fizz (bourbon, mexerica, cumaru, cacau e sauvignon blanc).

A outra é: experimente os Sazerac’s do Santana. Esse maravilhoso clássico de New Orleans é pleno nas mãos do Santana.

O Santana Bar fica na Rua Joaquim Antunes, 1026.

Alerta de carta nova

O Belle Epoque também sai com carta nova. O bartender Chris Carijó criou sete novos drinques para o menu da casa.  Esse Blog está curioso para conhecer o Dummont (cachaça envelhecida em ypê, vermute tinto, licor de mel e peycheaud envelhecido) e o Belle Adonisque (vermute seco, vermute tinto com infusão de chá mate, bitter de café caseiro e angostura cacao. O Belle Epoque fica na Rua Mourato Coelho, 575, Pinheiros.

FOTO: Tales Hidequi

Campari Academy

A Campari acaba de lançar um hub digital de mixologia com módulos de formação para bartenders e conteúdo básico aberto ao público. Por meio do site campariacademy.com.br os amantes da coquetelaria  terão acesso a uma gama extensa de conteúdo como vídeos, textos, infográficos e animações que podem ser acessados na plataforma.

Já para os bartenders, o destaque são os tutoriais, vídeos e receitas catalogadas. As receitas, por exemplo, são organizadas por tags para fácil acesso. Toda experiência na plataforma será incentivada através de pontuação. Os melhores rankings ganharão prêmios personalizados da marca.

 

F!ve Drinks Co.

Lançada no Brasil no fim de 2020, F!VE DRINKS CO acaba de aumentar o seu portfólio de coquetéis em lata. Além do mojito, Gin Tonic e Voilà Tonic, a marca trás o Moscow Mule original (sem espuma) como opção. Na receita, vodca, suco de limão, ginger beer, melado de cana e tamarindo. A embalagem com quatro latas (220 ml cada) sai por R$ 39, 60 ou R$ 9,90 a unidade (220ml). Os produtos estão disponíveis no e-commerce da marca e nas redes de supermercados St. Marche e Empório Santa Maria, em São Paulo, e Zona Sul, no Rio de Janeiro.

 

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Mais lidas