Paladar

Coquetelaria no restaurante japa, no estádio de futebol e no mapa do metrô

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Coquetelaria no restaurante japa, no estádio de futebol e no mapa do metrô

Um passeio etílico pelos restaurantes Yü e Braza e pelo bar Pina; confira

05 de agosto de 2022 | 17h56 por Gilberto Amendola

Olá, amigos. Todos bem?

Vamos seguindo nossa jornada por bares e restaurantes atrás de ótimos drinques.
Essa semana tenho três sugestões.
Não é de hoje que restaurantes japoneses de alto padrão estão investindo em coquetelaria. As casas, felizmente, já entenderam o potencial (financeiro mesmo) de ter um bom bar disponível aos seus clientes.
No novo Yü (do grupo Saints), o menu é do chef José Maria Azevedo e o ambiente me levou para um cenário meio Blade Runner, meio filmes da Sofia Coppola (Encontros e Desencontros).  A carta de drinques é do Laércio Zulu – que já se consolidou como um dos bartenders mais  ecléticos do País.
Eu destaco o Katana – drinque com saquê, vermute, rum Zacapa e lamina de açúcar com pimenta japonesa.

O bartender Laércio Zulu. FOTO: Rubens Kato

Para algo mais leve, tente os ótimos 781 Haiboru – com Singleton e soda artesanal de ervas asiáticas – e o Kasato Maru – com saquê Kurapack,Visinata Cherry, capim santo, chá verde e fatia de pera com infusão de licor 43.
O Yu fica na rua Jerônimo da Veiga, 121 – Jardim Europa.

FOTO: Rubens Kato

Outra opção para quem está em busca de restaurante com coquetelaria é o Braza – que fica no topo do Allianz Parque. Aqui, a especialidade são preparos na brasa (mas a cozinha abraça a gastronomia brasileira de forma geral). No bar, Yara Priscilla Ortiz Vieira e José Pimenta. Das mãos da dupla, tente o Brazamel – com rum envelhecido, hidromel, mel, limão siciliano e açúcar. Ou o Amazonas – com vodca infusionada com cumaru, lichia, suco de limão-siciliano, açúcar e albumina. Ah, Yara mandou dizer que é palmeirense mesmo!
Uma curiosidade, o restaurante não serve bebidas alcoólicas durante os jogos de futebol. As bebidas são liberadas após o apito final.
O Braza, como já disse, fica dentro do Allianz (Rua Palestra Itália, 200. Entrada pelo portão A).

A bartender Yara Priscilla Ortiz Vieira. FOTO: Gabriel Martins

Outra boa pedida na cidade é a carta nova do Pina. Um dos bares mais bacanas de SP lançou um menu em que a cachaça é a estrela (mas o jerez dá aquele toque de classe em diversos coquetéis). Além disso, nada contra o QR Code, mas tudo a favor da carta em papel – principalmente essa que emula o mapa do metrô (e traz muitas informações sobre cada coquetel). Atenção para os drinques secos, como a Marta Saré (pisco, cachaça, vermutes branco e seco, gim e licor de flor de sabugueiro), e as opções de Bloddy Mary. Outro destaque é o Americano Sbagaçado – com Campari, vemutes seco e tinto, jerez fino, azeitona, club soda e tintura de levedura.
O pina fica na Rua Brigadeiro Galvão, 177.

Gabriel, bartender do Pina. FOTO: Gilberto Amendola

Shots

Shot 1: A marca de vodca Absolut acaba de lançar uma campanha de apoio à cultura Ballroom – movimento que celebra a diversidade de gênero, sexualidade e raça.

Shot 2: The Mission: O SubAstor recebe a 6{ edição do The Mission, nos dias 8 e 11. Os convidados  são Barney O’Kane, do Little Red Door (Paris), Pietro Collina e Veronica Di Pietrantonio, consultores do The Love Of Hospitality.
Shot 3: Flora de Madrugada é um projeto do Flora, com a Campari, para promover guests depois da meia-noite. Começa amanhã, com Adriana Pino e Thiago Toalha convidando Marco De La Roche. Na Padre João Manuel, 795.
Shot 4: A final do Campari Bartender Competition acontece no dia 15, a partir das 19h, no Bar dos Arcos.
Shot 5: A BEG Destilaria conquistou duas  medalhas no Spirits Selection, realizado em Bruxelas : a Grand Gold (a premiação máxima do concurso para o BEG New World Navy) e Gold (para o BEG Brazilian Boutique Dry).
Shot 6: O Kia Ora acaba de lançar o Bulleitvardier, o seu coquetel engarrafado, uma releitura do clássico boulevardier criada pelo time da casa liderado pelo bartender Royter Correia. A receita, que leva uísque bourbon Bulleit, Aperol e vermute rosso Carpano Clássico, é envasada numa garrafa de 700ml (R$ 249).

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?