Paladar

Desce a saideira: um coquetel para encerrar a noite e ir dormir (ou não)

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Desce a saideira: um coquetel para encerrar a noite e ir dormir (ou não)

Neste episódio do Balcão do Giba, aprenda a preparar em casa um drinque com uísque irlandês, vermute e licor Chartreuse

09 novembro 2018 | 14:50 por Gilberto Amendola

Pra quem gosta de negroni, mas quer se ariscar em uma variação potente, a dica dessa semana é o Tipperary.

No vídeo, Lucca Campolinna, o embaixador da Jameson, marca de uísque irlandês, no Brasil, vai nos ensinar esse verdadeiro nightcap cocktail (ou seja, um tipo de drinque ideal para terminar a noite ou a famosa saideira antes de levantar da mesa).

 

Em sua composição, além do uísque irlandês, temos vermute tinto, angostura e um Green Chartreuse. Ao tomá-lo, tenha como referência coquetéis como o já citado negroni e o boulevardier.

Aliás, o Chartreuse é um desses licores que transformam qualquer coquetel. Sua composição de ervas é secreta, mas é possível identificar toques de erva-cidreira, açafrão e, principalmente, manjericão.

Se você tem um Chartreuse em casa, saiba que você é uma pessoa de sorte. Na maioria dos pontos de venda especializado, ele não é encontrado por menos de R$ 400. O consolo é que se você comprar uma garrafa, provavelmente, ela irá durar muito tempo  – já que a maioria das receitas pedem no máximo 15 ml do produto.

Confesso que ainda não tive coragem de abrir um crediário para comprar um Chartreuse…rsrsr.

O preparo do Tipperary é bastante fácil.

 

Tipperary, um coquetel para terminar (bem) a noite. FOTO: Bruno Nogueirão/Estadão

 

Receita do Tipperay
45 ml de uísque irlandês
30 ml de vermute tinto
15 ml de Chartreuse verde (existe um Chartreuse amarelo, mas prefira o verde)
2 dashes (lances) de bitter Angostura
> Coquetel mexido no mixing glass com gelo. Depois de mexido, ele segue para um copo gelado (mas sem pedra de gelo).

Extra 1: dica de livro

Se você se interessou por drinques de fim de noite (nightcap coktails), a dica é o livro Nightcap: More than 40 cocktails to close out any Evening, escrito por Kara Newman.

O título é autoexplicativo, além de receitas, você encontra histórias e contextualizações sobre o que transforma um coquetel em um nightcap.

Infelizmente, você não vai encontrar em nenhuma livraria física no Brasil. Comprei o meu pela Amazon – paguei cerca de R$ 62.

 

Extra 2: edição limitada

Acaba de desembarcar no País uma remessa limitada de Campari Cask Tales. Trata-se de uma edição exclusiva de Campari, finalizada em barris de carvalho, usados na produção de bourbon.

Foram produzidas apenas 1500 garrafas para o mundo todo. No Brasil, chegaram 200 exemplares. Desses 200, algumas estarão à venda no Eataly, em São Paulo ( Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 1489). O preço de cada garrafa é de R$ 186.

No paladar, a principal diferença dessa versão é a substituição do amargor inicial (e tradicional) do Campari por um sabor mais frutado.

Quem quiser experimentar coquetéis preparados com essa versão de Campari pode visitar os representantes do lançamento no Brasil: Neli Pereira do Espaço Zebra (R. Maj. Diogo, 237 – Bela Vista, São Paulo) ou Diogo Sevilio do Cozinha 212 (R. dos Pinheiros, 174 – Pinheiros, São Paulo).

Quer ver os vídeos anteriores? Tem drinques como moscow mule, rabo de galo, gim tônica, negroni, old fashioned, manhattan, dry martini e mais. Confira aqui!

Tags:

Ficou com água na boca?