Paladar

Ganhar um shot do bartender no final da noite é merecimento. Por favor, não insista

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Ganhar um shot do bartender no final da noite é merecimento. Por favor, não insista

Se você for um bom cliente, pode até ganhar um 'shot de bartender', drinque servido como dose única. Aprenda a fazer um com bourbon, Aperol e Fernet

08 de março de 2019 | 19h00 por Gilberto Amendola

Bar é relacionamento. Principalmente o balcão.

Não seja o chato do bar. Não seja o carinha que vai ficar chamando o bartender de “psiu” ou de “querido”. Não seja o sujeito que vai ficar pedindo para colocar mais álcool no coquetel. Não seja o mala que acha que sabe mais que o/a profissional que está atrás do balcão.

Agora, se você for um sujeito bacana, quem sabe, você não ganha uma gentileza do bartender: um shot.

Paper Plane Shot. FOTO: Bruno Nogueirão/Estadão

Shot, meus amigos, é me-re-ci-men-to (como diria o professor Tite). Ganha um shot quem for bom cliente e gente fina. Nem adianta pedir.

Na maioria das vezes, o shot é uma dose de uísque, Campari, Fernet, rum ou outro destilado. Se você for um cliente nota 10 (estilo nota de usuário do Uber) pode até ganhar um shot mais incrementado, um mini coquetel, ou um “shot de bartender”.

No vídeo de hoje, vou ensinar um shot especial, o Paper Plane Shot. A proporção da receita abaixo, dá pra quatro copinhos. No vídeo, fizemos três porque os copos eram maiores (e as doses ficaram gigantes).

A receita foi tirada do livro Nightcap: More than 40 Cocktails to Close Out Any Evening, de Kara Newman.  Na versão original, ela pede a utilização de um amaro. Na nossa, usamos Fernet, que é mais fácil de encontrar em supermercado.

Receita do Paper Plane Shot:
30 ml de bourbon
30 ml de Aperol
30 ml de Fernet
30 ml de suco de limão-siciliano
> Coloque todos ingredientes em uma coqueteleira com bastante gelo. Bata a coqueteleira por aproximadamente 30 segundos. Sirva em copos de shot (quatro no máximo).

 

Notícias do mundo da coquetelaria

Shot 1: Tom Oliveira foi o vencedor da final nacional do Bacardi Legacy. Ele vai representar o Brasil na final internacional que acontece em maio na Holanda, em Amsterdã.

A criação do Tom foi o coquetel Ocho Maneras. Olha só a receita:
40 ml Bacardí Reserva 8 Años
30 ml vermute seco
10 ml licor St. Germain
2 lance bitters de laranja
1 lance de tintura salina

 

Shot 2: Entre os dias 25 de março (segunda) a 14 de abril (domingo), os principiais bares e restaurantes de São Paulo participam do 1º Circuito Paulista de Gim. Cerca de 60 dos principais bares e restaurantes da cidade de São Paulo irão participar da rota com drinques exclusivos.

Shot 3: O The Mission chega à sua quarta edição. Sob o tema “Mediterranean”, o Subastor irá receber dois grandes nomes da coquetelaria mundial. No dia 21, o convidado é o libanês Jad Ballout, que comanda o balcão do Central Station, 27º colocado na The 50 Best Bars. Na noite seguinte (22), será a vez  do grego Vasilis Kyritsis, do The Clumsies, 7º colocado na mesma lista de melhores bares.  Eles irão preparar drinques exclusivos após uma imersão na cultura brasileira. A dupla irá buscar inspiração em uma viagem com Fabio La Pietra, mixologista responsável pelo Subastor e Bar do Cofre,  para o Alto Paraíso.

Shot 4: Essa é pra quem vai viajar. O Mace, de Nova York, considerado um dos melhores bares de coquetel do mundo, acabou de se mudar. Ele deixou o tradicional número 649 E 9th Street e agora está no 505 E 12th Street.

 

Shot 5: Essa é para quem vai viajar 2. Ainda em Nova York, o The Dead Rabbit vai lançar o seu novo menu de coquetéis no próximo dia 12. Pena que ainda não inventaram um teletransporte…

 

Shot 6: O Eugênia Café Bar está com novas bartenders: Anne Moraes e Paola Menezes. Aliás, Paola criou o drinque Alcione (uísque Chivas 12 anos, uísque Laphroaig, licor Patron Café, infusão de cravo e canela e bitters de laranja artesanal), que em breve fará parte da carta do Eugênia. O bar fica na Rua Cônego Eugênio Leite 953, em Pinheiros.

 

Tags:

Ficou com água na boca?