Paladar

Os prazeres do amargo na coquetelaria. Conheça o Amargot Bar

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Os prazeres do amargo na coquetelaria. Conheça o Amargot Bar

O ditado diz que “de amarga já basta a vida”. Ok, mas esse balcão vai ter a delicadeza de discordar. O amargo é muito bem-vindo na coquetelaria

17 de junho de 2022 | 18h05 por Gilberto Amendola

Olá, amigos.

Todos bem?

O ditado diz que “de amarga já basta a vida”. Ok, mas esse balcão vai ter a delicadeza de discordar. O amargo é muito bem-vindo na coquetelaria e, quase sempre, funciona como algo capaz de ampliar os horizontes (e o paladar) de quem bebe. Em linhas gerais, essa também é a principal proposta do bar Amargot, que acaba de abrir no Itaim Bibi. 

Fotos: Tales Hidequi

Primeiro, a casa representa um ganho para a região – que costuma abrigar bares mais genéricos e pouco  desafiadores (bom, eu também não sei ao certo se as pessoas querem ser desafiadas quando vão ao bar, alguém sabe?). Além disso, o espaço é acolhedor e os drinques são surpreendentes.

A carta do Amargot é uma criação de Gabriel Queiroz, um dos sócios da casa, e do mixologista e bartender Sylas Rocha. “Esse é um lugar para apreciar o amargo e aprender a beber de forma descomplicada, disse Queiroz.

Ser descomplicado, aqui, não é ser simplório. A experiência no Amargot é um salto de qualidade para quem, por exemplo, está dando seus primeiros goles neste universo etílico. Já para os mais experientes (no quesito balcão de bar), a carta guarda ótimos achados (que justificam, por si só, um segunda ou terceira visita).

Vou falar de alguns desses achados. De cara, minha sugestão é o Bronx – que leva bourbon infusionado com arroz negro, vermute tinto e bitter. Outro que me fez feliz (e menos amargo) foi o Gimlet de de figo – com gim, figo verde, suco de limão siciliano e licor pernod.

Para os aficionados em martinis, a dica é o Wassabi Martini – com gim nib pera, vermute branco, jack fire e bitter de wasabi (eu sei, não parece, mas funciona super, super bem).

 O Amargot fica na Rua Professor Atílio Innocenti, 229 – Itaim Bibi.

 

Notícias do universo da coquetelaria 

Tá quase!

Nos dias 21 e 22 chega o Bar Convent São Paulo (BCB). A feira, na Expo Barra Funda, é o evento mais aguardado pelo setor de bares e bebidas.

World Class

World Class Competition anunciou os 12 selecionados para a grande final a ser realizada no dia 21 de junho, durante o Bar Convent São Paulo. Os 12 finalistas são Alisson Oliveira (Caledonia Whisky & Co/São Paulo-SP), Ariel Todeschini (Royalty Café/Curitiba-PR), Bárbara Calheiras (Primo Pobre Bar/Brasília-DF), Gabriel Bueno (Astro Lab/Curitiba-PR), Gustavo Guedes (Southside/Brasília-DF), Jonatan Reis (Cubo Bar/São Paulo-SP), Karla Cardoso (Aquarius Marista/Goiânia-GO), Marco Ruiz Junior (Amiiici/Sorocaba-SP), Michell Agues (Vian Ipanema/Rio de Janeiro-RJ), Nicola Bara (Restaurante Arataca/Rio de Janeiro-RJ), Rodolfo “Bob” Ferreira (Caledonia Whisky & Co/São Paulo-SP) e Vinicius Oliveira (Santana Bar/São Paulo-SP).

 Perfeito

O concurso “Drink Perfeito”, promovido pela APTK Spirits, conheceu na noite da última terça-feira, no Raiz Club by APTK, o seu grande vencedor. Entre 200 escritos, o campeão  foi Gustavo Ometto, do bar O Picco, que apresentou o drinque “Piccolino”. Gabriela Fernandes, do Bar dos Arcos, ficou com o segundo lugar e André Seiti do Santos, do bar Japaí, foi o terceiro colocado.

Inauguração

A Beg Gin inaugurou sua nova destilaria   em um casarão histórico do século 19, em Campinas.

Diversidade

No mês do orgulho LGBTQIA+, o Canopy São Paulo Jardins realiza uma programação voltada para a temática da diversidade. Neste sábado, o hotel abre as portas do Barnô, bar localizado na cobertura do hotel, para promover uma esquenta para a 26ª edição da Parada do Orgulho LGBTQIA+. O balcão será comandado pelo batender Thomas Souza, o “terapeuta etílico”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Mais lidas