Paladar

Se houver outra vez, quero beber um daiquiri com o escritor Ernest Hemingway

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Se houver outra vez, quero beber um daiquiri com o escritor Ernest Hemingway

Veja como fazer o drinque de rum que é marca registrada de um dos maiores escritores da história

31 agosto 2018 | 20:09 por Gilberto Amendola

“Hoje eu sei onde eu errei / Se houver outra vez / Quero ser Hemingway…”

Vou entregar minha idade ao começar este texto citando uma banda do início dos anos 90, a Sex Beatles. O refrão da música, intitulada Hemingway, não saiu da minha cabeça desde o dia em que experimentei pela primeira vez o drinque dessa semana: o daiquiri.

 

O escritor norte-americano Ernest Hemingway  é uma referência literária e etílica para milhares de leitores e bebedores mundo afora. Diferente de muitos,  Hemingway foi um autor tão grande (em importância e qualidade) que o fato de ser lembrado como “bom de copo” não diminui em nada sua aura de gênio.

Mas que gostava de beber, gostava!

O autor de O Velho e o Mar, Por Quem Os Sinos Dobram, Paris é Uma Festa, O Sol Também Se Levanta e outros gostava mesmo de um coquetel. De dois, três, quatro…

Tanto, tanto, que existe um verdadeiro roteiro de turismo por botecos que o bon vivant frequentou. Cidades como Paris, Barcelona, Havana e Veneza têm dezenas de bares cujo o marketing passa por “Hemingway esteve aqui”.

Uma das histórias mais etilicamente saborosas envolve um daiquiri. Não, não UM daiquiri! Essa história envolve  Ernest Hemingway e 16 daiquiris duplos.

Isso é o que diz a lenda, e não tem porque ninguém duvidar: Hemingway teria bebido 16 daiquiris duplos no La Floridita, bar de Havana, em Cuba. Esse sim é mito.

Toda vez que mergulho em um daiquiri, peço autorização para o escritor.

Com certeza, e sem medo de errar, digo que “se houver outra vez, quero ser Hemingway”.

Daiquiri, o drinque de rum. FOTO: Iolanda Paz/Estadão

A receita do daiquiri:
60 ml de rum branco
30 ml de xarope de açúcar
3/4 de limão taiti
> Esse drinque é batido na coqueteleira e servido em taça de martíni – com uma rodela de limão para decorar.

Aqui a música para quem ficou curioso:

Quer ver os vídeos anteriores? Tem drinques como rabo de galo, gim tônica, negroni, old fashioned, manhattan, dry martini e mais. Confira aqui!

Tags:

Ficou com água na boca?