Paladar

Vamos para Santos conhecer o bar Hideout e a Revo Manufactory 

Balcão do Giba

Drinques para fazer em casa

Vamos para Santos conhecer o bar Hideout e a Revo Manufactory 

Dois nomes importantes da coquetelaria nacional desceram a serra para cumprir nobre missão etílica em Santos: Gui Ferrari e Michelly Rossi

21 de maio de 2021 | 14h35 por Gilberto Amendola

Olá, amigos!

Hoje, vamos beber em Santos.
Sim, tem muita coisa acontecendo em balcões fora de São Paulo. Na Baixada, encontrar um bom drinque não é mais uma tarefa inglória. Recentemente, dois nomes importantes da coquetelaria nacional desceram a serra para cumprir nobre missão etílica: Gui Ferrari e Michelly Rossi.

Hideout

Gui Ferrari é bartender, consultor e criador do canal de YouTube Barra Codex. Destaque em uma série de campeonatos, ele foi parte do time do Seen, em São Paulo (bar localizado no hotel Tivoli Mofarrej).

Em Santos, ele acaba de criar a carta comemorativa de 2 anos do bar Hideout. Batizada de Insular, a carta apresenta 7 criações exclusivas e o Arpeggio – coquetel que fez Gui campeão do Chivas Masters 2009.

Drinque Hideout Foto: Ricardo Tuka

“Gui passou um período com a gente, cobriu férias e conheceu nossos clientes. Ele entendeu que a cidade é uma metrópole. É muito mais do que a praia. E nosso público vai muito além da tônica”, falou o idealizador do Hideout, Marcelo Malanconi.

Segundo Gui Ferrari, cidades portuárias como Rotterdam, Gênova, Xangai e New Orleans foram fontes de inspiração para suas criações. “Ninguém é uma ilha. Santos não é isolada do mundo. Ao contrário, a ideia da carta é trazer elementos brasileiros e universais – com uma pegada de speakeasy”, falou.

 

Destaque para o Ouro Verde, com cachaça orgânica, café verde, vermute branco, bitter de laranja, bourbon e absinto verde. Esse colunista ficou curioso também com o From Ulster With Love – que leva Moonshine de cevada maltada e macerado com especiarias, mel. água de flor de laranjeira e bitter. Malanconi apontou o milk punch V.O.C Punch como um dos sucessos da casa – gim, spicemix  casca de cítricos, noz-moscada, cravo, gengibre e cúrcuma), licor bizantino, bitter e xarope simples (coquetel clarificado em leite).

Foto: Ricardo Tuka

O Hideout não divulga o endereço. Quem quiser descobrir a casa e fazer uma reserva deve entrar em contato pelo Instagram, o @hideout.speakeasy.

Quer receita?
Aqui, o premiado Arpeggio, de Gui Ferrari, que também está na carta do Hideout. Tente fazer em casa:

Ingredientes:
60 ml de Chivas Regal 12
15 ml de licor de framboesa (Chambord)
5 ml de licor de conhaque com ervas (Benedictine)
1 dash de Angostura
1 pitada de sal
Limão-siciliano
Preparo:
1. Misture todos os ingredientes em um mixing glass com gelo. Em seguida, coe para um copo baixo sem gelo e guarneça com uma casca de limão-siciliano.

Arpeggio. Foto: Ricardo Tuka

REVO Manufactory

Michelly Rossi é bartender, consultora e foi diversas vezes citada e premiada como uma das melhores profissionais da área. Aqui, na cidade de São Paulo, muitos devem se lembrar da atuação de Michelly no Fel (bar localizado embaixo do Copan).

No ano passado, Michelly fez uma consultoria de bar na Revo e chegou a lançar uma carta de drinques em parceria com Danilo Nakamura. Agora, ela assume a gerência da casa e lança uma nova carta no início do próximo mês. O novo trabalho será apresentado durante um jantar no próximo dia 9 de junho.

Foto: Juliana Pinto

A Revo abriga empório, padaria, cafeteria, restaurante, pizzaria e, claro, um bar. O local é conhecido pelo ótimo café, pelos pães produzidos na própria casa e outros produtos.

Foto: Juliana Pinto

“Desenvolvi uma carta pensando na personalidade da cidade, com bebidas mais frescas. Como em meus outros trabalhos, trago um minimalismo – em que busco complexidade com poucos elementos”, disse Michelly.

Michelly vai trabalhar com cold brew (café extraído a frio), drinques com cerveja, carbonatados e até caipirinhas. Entre as criações de Michelly está o Cambuci Collins, que leva  xarope de cambuci, cachaça, limão e água com gás. A Revo fica na Av. Epitácio Pessoa nº 737, bairro Ponta da Praia.

Michelly Rossi Foto: Marcelo Colmenero

Dia da Cachaça Mineira

No dia 21 de maio é comemorado o Dia da Cachaça Mineira. A data foi escolhida por marcar o início da safra da cana-de-açúcar em Minas Gerais. A estimativa é que a região abrigue mais de 4 mil marcas de cachaça.

Eugênia e Cabíria

O saudoso Eugênia Café Bar convida para uma noite de reencontro no balcão do Cabíria Bar no dia 28 de maio a partir das 18h. No Cabíria, os drinques que faziam sucesso no balcão do Eugênia como o Clitoria Cocktail (gim infusionado com flor clitória ternatea, licor de flor de sabugueiro, limão- siciliano; R$ 32) e o Rabo de Galinha (cachaça, Cynar 70, bitters artesanal de laranja; R$ 32). A bartender convidada Ramona Merêncio (que passou por balcões como o do Balaio IMS e do Guilhotina Bar) estará no comando da barra. O Cabíria fica na Rua Cônego Eugênio Leite, 1028, Pinheiros.

Bar convent

BCB São Paulo abre a segunda temporada da série de webinars gratuitos BCB Shots, com o tema “Jornalismo etílico: um papo sobre bartenders e bares pelo olhar da mídia”. O webinar acontecerá dia 25, às 15h. Participo desta conversa com Sergio Crusco, atual freelancer de veículos como Elle BrasilSociedade da Mesa e O Bar Virtual; e Marcella Sobral, que assinou as colunas Pé Limpo e Novos Sabores, no Rio Show, jornal O Globo, e que foi idealizadora e entrevistadora do quadro CBN Gastronomia. A Embaixadora do BCB São Paulo, Carolina Oda, e o Diretor de Educação do evento, Marco De la Roche, seguem como mediadores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?

Mais lidas