Paladar

Blog da Patrícia

S.O.S. Cozinha

Barbeador para descascar legumes: confira o teste

Nada convencional (e bem carinho) esse descascador de legumes é muito fácil de manusear e vem com três lâminas com funções distintas

20 fevereiro 2018 | 19:57 por Patrícia Ferraz

Sabe a Barbie, aquela boneca que tem tudo e todos os kits do mundo? Tem a Barbie jardineira, que vem na caixa com pás, vasinhos, regadores; a Barbie confeiteira chega num kit com formas de bolo, batedeiras e uma bancada invejável… Pois sou uma espécie de Barbie da cozinha — ok., de esguia e platinada não tenho nada, mas não posso ver dois ou três utensílios agrupados sob o mesmo tema… Isso explica, em parte, por que adoro fazer esses testes de utensílios para o blog (a outra parte é a vontade de evitar que você compre um monte de bobagens que não melhoram em nada sua maneira de cozinhar e nem a minha…). O problema é que muitas vezes, não me contento só em testar e acabo comprando a traquitana.

Simplesmente não resisti a esse descascador de legumes vermelho com ares de barbeador. Tive de comprar. Bem, no primeiro quesito do teste, antes mesmo de abrir a embalagem (uma caixinha perfeita para guardar o brinquedo na gaveta, sem perder o corte ou as lâminas), o bonitinho perdeu feio: custou R$ 56 na Doural, mais de dez vezes o preço de um descascador simples… Da marca Anya, é fabricado na China e importado pela Abdalla, dos mesmos donos da Doural.

FOTOS: Daniel Teixeira/Estadão

Mas apesar disso, a compra se revelou um acerto. O aparelho vem com três lâminas — para descascar, fazer juliennes ou lascas riscadinhas. E é bem fácil trocá-las: só apertar o botãozinho, a lâmina se solta da base. Aí é encaixar a outra.

Descascar a cenoura foi fácil. O aparelho é anatômico, bem confortável e não é preciso fazer qualquer força para tirar a casca do legume. Ao contrário, desliza melhor com pouca pressão.

Com a lâmina de ranhuras fininhas, as lascas saem riscadas– já vi restaurantes japoneses usarem legumes assim riscadinhos para decoração de pratos.

 

Mas o barbeador é bom mesmo para fazer juliennes, as tiras fininhas. Resolve o problema com facilidade e menos riscos que o mandoline.

 

Se quiser uma boa dica para aproveitar as tirinhas de cenoura (e também de pupunha e abobrinha), faça esse falso espaguete de cenoura, pupunha e abobrinha.

FOTO: Fernando Sciarra/Estadão