Paladar

Baden Baden, Eisenbahn, Devassa e Colônia ganham medalhas na Austrália

20 março 2009 | 16:59 por Roberto Fonseca

)

Saiu há algumas horas o resultado do Australian International Beer Awards, concurso cervejeiro realizado, como diz o nome, no país da Oceania. As cervejarias brasileiras Eisenbahn, de Blumenau, Baden Baden, de Campos do Jordão, e Devassa, do Rio de Janeiro – todas atualmente controladas pelo grupo Schincariol – faturaram 12 medalhas. A Colônia, do Paraná, mais uma. Em meio a esse total, há dois destaques.

O primeiro, e mais óbvio, é a medalha de ouro, inédita, para a Eisenbahn Dunkel, uma cerveja escura de baixa fermentação que já havia sido premiada no European Beer Awards, na Alemanha, e faturou a única medalha brasileira, de bronze, na World Beer Cup dos Estados Unidos, torneio que é considerado mais conceituado atualmente envolvendo a nobre bebida. Realmente, é uma cerveja bem boa, na opinião do humilde blogueiro.

O segundo destaque é a medalha de bronze obtida pela Dama do Lago, também da Eisenbahn. Trata-se de uma cerveja de estilo belga que “nasceu” pelas mãos do cervejeiro caseiro Leonardo Botto, do Rio de Janeiro. Como ele venceu um concurso promovido pela Eisenbahn em 2007, teve direito a produzir 3 mil litros de sua cerveja na fábrica, para que ela comercializasse a receita. Depois de uma primeira leva complicada, a segunda revelou uma cerveja muito boa, com excelente corpo e aromas.

Antes que alguém adote o ufanismo à la locutor de futebol de uma certa grande emissora por aí, há que se considerar algumas coisas. O concurso da Austrália premia uma grande quantidade de cervejas. Como se pode ver pela

Documento

, há vários bronzes e pratas, mas de ouro, só uma em cada categoria, o que reforça a conquista da Dunkel da Eisenbahn. O leitor mais exaltado poderia ainda alegar “ah, mas é um concurso na Austrália, não na Alemanha ou em outro país com tradição cervejeira consolidada…”. Pode até ser, mas outras grandes e tradicionais marcas participaram também.

E, por fim, não deixa de ser mais uma maneira de mostrar lá fora que o Brasil não é um país de “thin yellow lagers” (lagers fraquinhas e amareladas, ou as nossas loiras geladas do dia a dia). Ou melhor, não é só um país de “thin yellow lagers” hehehehe

Confira a lista:

1) Devassa Ruiva – Bronze (Pale Ale de estilo britânico)
2) Baden Baden 1999 – bronze (Pale Ale de estilo britânico)
3) Baden Baden Stout – prata (Dry Stout)
4) Baden Baden Red Ale – bronze (Barley Wine)
5) Eisenbahn A Dama do Lago – Bronze (Cerveja de Abadia, Dubbel ou Tripel)
6) Eisenbahn Dunkel – Ouro (Lager escura)
7) Eisenbahn Kolsch – bronze (Outros estilos de Ale)
8) Eisenbahn Pilsen – bronze (Lager de estilo europeu)
9) Eisenbahn Pale Ale – bronze (Outros tipos de Ale de estilo belga)
10) Eisenbahn Rauchbier – Bronze (Cervejas Defumadas)
11) Eisenbahn Weizenbier – Bronze (Cerveja de Trigo de estilo alemão)
12) Eisenbahn Weizenbock – Prata (Cerveja de trigo escura de estilo alemão
13) Colônia Low Carb – Bronze (Cerveja low carb, com carboidratos reduzidos)

Em tempo: quando digo que o ouro da Eisenbahn Dunkel é inédito, ele o é para a microcervejaria de Blumenau. A Baden Baden Stout, que levou prata no torneio australiano, já tinha sido medalha de ouro no European Beer Awards da Alemanha em 2008.

Em tempo 2: Creio que, por problema de grafia na lista de vencedores (porque havia feito a busca pelo nome e não apareceu), já ia cometendo uma injustiça. A Colônia também ganhou uma medalha de bronze, com a Low Carb, na categoria homônima. A correção já foi feita no título e no texto. Com isso, estendo ainda os parabéns à cervejaria paranaense.

Ficou com água na boca?