Paladar

Birrificio del Ducato: La birra è mobile…

11 novembro 2010 | 17:09 por Roberto Fonseca

DIRETO AO PINT

Verdi Imperial Stout (Itália, 375ml)

Estilo: Ale / Imperial Stout / Specialty beer

% alc.: 8,2%

Cor: Preto quase sólido, brilho avermelhado

Espuma: bege escura, média formação e média a baixa duração

Aroma: Malte torrado, chocolate, cacau, leve café, algum esmalte ao fundo, suave álcool

Sabor: Malte torrado, chocolate, corpo denso, torrado forte, leve apimentado, que aumenta com o tempo, balanceando com o chocolate e o torrado. Bom drinkability, corpo médio a alto, amargor médio, potencializado pelo torrado, carbonatação média.

Nota 4,5Excelente cerveja, equilibrada, com o diferencial da pimenta, que dá vontade de beber mais. Não parece ter sofrido alterações entre a amostra da fábrica e a que chegou ao Brasil.

_______________________________________________

Winterlude (Itália, 750ml)

Estilo: Ale / Tripel

% alc.: 8,8%

Cor: Dourado claro, translucidez média a baixa

Espuma: Branca, média a alta formação e média a baixa duração

Aroma: Cítrico forte, condimentado, nota alcoólica bastante presente

Sabor: Adocicado inicial, condimentado, algo picante, álcool moderado, corpo médio a alto, amargor médio, final seco e condimentado/cítrico, com leve doce ao fundo, carbonatação média a alta

Nota 4,0Boa tripel, bem seca e cítrica. Vale a experiência, mas o preço a coloca em desvantagem em relação a concorrentes belgas do mesmo estilo no mercado.

_________________________________________________

Chimera (Itália, 750ml)

Estilo: Belgian Strong Dark Ale

% alc.: 8%

Cor: Castanho escuro, translucidez média a baixa

Espuma: Bege clara, média formação e média a baixa duração

Aroma: frutas passas (banana) e escuras, leve condimentado, malte, caramelo

Sabor: Caramelo, banana passa, condimentado, leve picante, final de malte/condimentado, álcool presente, gera calor na boca, corpo médio, amargor baixo, carbonatação média a alta

Nota 3,7Boa cerveja, com boas notas de frutas escuras e condimentadas. Mesmo problema do preço da Winterlude.

______________________________________________________

Sally Brown (Itália, 750ml)

Estilo: Ale / Stout

% alc.: 5,2%

Cor: Castanho escuro, translucidez baixa

Espuma: Bege clara, média formação e média a baixa duração

Aroma: Malte torrado, chocolate, leve café, nota defumada muito suave

Sabor: Malte torrado destacado, café, leve chocolate, acidez presente mas moderada, corpo médio, amargor idem (um pouco potencializado pela presença do malte torrado), final seco e torrado, carbonatação média

Nota 3,7Boa stout, que poderia ter o malte chocolate um pouco mais em destaque – pouca coisa, o que a indicação como “intermediária enter porter e stout” permitiria. Novamente, porém, esbarra na questão do preço 

______________________________________________

A.F.O. (Itália, 750ml)

Estilo: American Pale Ale

% alc.: 5,4%

Cor: Castanho claro, translucidez baixa

Espuma: bege clara, média a baixa formação e duração

Aroma: Esmalte, toffee, cítrico forte, leve café, notas suaves de frutas secas e chocolate (?), álcool suave

Sabor: Cítrico forte, leve caramelo, alguma acidez vinda do malte torrado, leve frutado. Carbonatação média a baixa, corpo médio a alto, final bem seco e de malte torrado, amargor médio a alto.

Nota 4,0Combinação de lúpulo cítrico e malte torrado/caramelo é bastante interessante, e a cerveja tem bom amargor. Quem sabe poderia ter um pouquinho mais de riqueza de malte no sabor.

____________________________________________

Nuova Mattina (Itália, 750ml)

Estilo: Ale / Saison

% alc.: 5,8%

Cor: Dourado claro, translucidez média a baixa

Espuma: Branca, média a alta formação e média duração

Aroma: Cítrico, condimentado, adocicado, leve frutado, álcool destacado, camomila após algum tempo. Há no aroma elemento não-identificado, que interfere nos demais

Sabor: Condimentado, cítrico, esmalte bastante presente, picante, sabor não-identificado que interfere nos demais.

Nota 3,0 – Pena, pena, pena. A melhor cerveja do lote, ao lado da Verdi, aparentou algum problema, que interferiu no aroma e no sabor. Foi a garrafa grande que não repetiu o resultado da pequena que degustei? Foi algum problema na nova fábrica da Ducato, aberta recentemente? Foi o transporte ou armazenamento aqui? Difícil saber. Dó…

____________________________________________

(Texto publicado na edição de 11/11/10 do Paladar)

O ditado “os melhores perfumes estão nos pequenos frascos” é batido, mas se encaixa com precisão – e a providencial substituição do líquido – na nova leva de rótulos da italiana Birrificio del Ducato. Das seis variedades que chegam nesta semana, a melhor, disparada, é a Verdi, em garrafa de 375 ml.

Ela homenageia o compositor italiano – a microcervejaria fica em Roncole Verdi, terra natal dele. É uma imperial stout com belo aroma e sabor de chocolate e cacau, café e malte torrado, com corpo denso, que não aparenta ter 8,2% de teor alcoólico.

É outro ingrediente, porém, que faz com que ela se destaque: a pimenta. Vai dominando a boca aos poucos, sem exagero, despertando a vontade de dar o próximo gole. A Verdi foi a primeira cerveja italiana premiada no European Beer Star, em 2008. A garrafa custa de R$ 32 (em empórios) a R$ 49 (nos bares).

Os demais rótulos vêm apenas em garrafas de 750 ml. No grupo, há a Winterlude, uma boa tripel de estilo belga, com belas notas cítricas e condimentadas, e a Chimera, belgian dark strong ale com interessante aroma de frutas escuras e banana passa. A A.F.O. (Ale For Obsessed) é do estilo american pale ale, com bom balanço entre as notas de toffee e cítricas e amargor potente. E, ainda, a Sally Brown, uma stout com notas de café, malte torrado e chocolate. O preço, porém, ofusca um pouco a qualidade das cervejas: de R$ 60 a R$ 80 a garrafa.

A Nuova Mattina, saison que leva gengibre, coentro e camomila, não repetiu, na garrafa degustada, a complexidade de sabor da que eu provei na fábrica, em 2009. Mas tinha boas notas condimentadas e de camomila. As cervejas são trazidas pela Tarantino (tel. 3093-0916).

Tags:

Ficou com água na boca?