Paladar

Cerveja mais forte do mundo (?) vai chegar ao Brasil. E a Rogue já chegou

07 julho 2010 | 15:20 por Roberto Fonseca

Quarenta e um por cento de teor alcoólico. Assim, por extenso, parece ainda mais impactante. Não, não é nenhuma aguardente ou destilado de maior poder de fogo, e sim uma cerveja. Produzida pela escocesa Brewdog, a Sink the Bismarck começa a ser vendida nas próximas semanas pela importadora Tarantino. Trata-se de uma IPA elevada à enésima potência alcoólica, produzida no duelo da Brewdog com uma cervejaria alemã pelo título de receita mais forte do mundo. Essa lógica “extrema” é polêmica e tem críticos de peso, como o mestre-cervejeiro da Brooklyn, Garrett Oliver. Pessoalmente, prefiro provar a cerveja antes de comentar. Já adianto, porém, que o preço de cada long neck será salgadíssimo, e não duvidaria que beirasse um salário mínimo (!!!) em alguns locais.

Junto com a Sink the Bismarck, vieram  mais oito receitas da Brewdog: 77Lager, Trashy Blond, Punk IPA, Hardcore IPA, 5 A.M. Saint e as mais potentes Paradoxx (10%), Tokyo (18%,2) e TNP (32%).

 Pela mesma importadora, que já traz as norte-americanas Flying Dog e Anderson Valley, chega antes da Brewdog (provavelmente em 10 dias) mais uma marca da terra do Tio Sam: a Rogue, em 14 versões, algumas com ingredientes curiosos, como café, zimbro e avelã. São elas: Dead Guy Ale, Shakespeare Stout, Hazelnut Brown, American Amber, Juniper Pale, Morimoto Soba, Rogue Red, Morimoto Black Obi Soba, Santa’s Private Reserve, Yelow Snow IPA, Brutal Bitter, Mocha Porter, Morimoto Imperial Pilsner e Xs Imperial IPA.

Ficou com água na boca?

Em tempo: agora há pouco, o colega cervejeiro luso Vdealmeida, do blog Ruivas, Louras e Morenas, escreveu dizendo que a cervejaria arqui-inimiga da Brewdog já “afundou” o Bismarck com uma receita ainda mais alcoólica. E fez o melhor comentário sobre a disputa: “Já está chegando às raias da loucura”.