Paladar

Cervejeiro caseiro cria receita para homenagear Mundial do Corinthians

18 dezembro 2012 | 10:40 por Roberto Fonseca

As cervejas do Corinthians (Foto: Marco Aurélio Ferreira/Reprodução do Facebook)

 

Não demorou muito para que o “caneco” do Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians contra o Chelsea, no domingo, fosse parar no copo. De São Bernardo do Campo (SP), Marco Aurélio Ferreira criou a Timão, uma export stout com 8,5% de teor alcoólico. A cerveja, uma produção caseira, porém, não está à venda, segundo Ferreira, e se destina apenas a consumo próprio. Curiosamente, o estilo da cerveja tem origem inglesa, assim como o rival corintiano na final.

Ficou com água na boca?

Ferreira, que produz cerveja em casa desde 2009, afirmou ao blog que, antes da receita pelo título mundial, já havia preparado outra fermentada corintiana quando a equipe do Parque São Jorge Conquistou a Taça Libertadores de América, uma belgian strong ale. E outros clubes já receberam a mesma deferência de sua panela de cozimento? “Nunca. Aqui é Corinthians!” O motivo da escolha de uma export stout para esta leva, segundo ele, foi o fato de que a cerveja é “forte, pretinha como a Gaviões, amarga e equilibrada. Igual ao time. E o estilo é da escola inglesa tradicional, feita a principio na Inglaterra para exportação e boa para a guarda … Viva o Chelsea!”, brinca.

Boa parte das garrafas, afirma Ferreira, foi consumida em um churrasco na casa de um amigo no domingo. “Sobraram algumas sem rótulo. Alguns amigos que torcem para outros times beberam e adoraram. Mas, quando contei qual cerveja era, me xingaram”, diverte-se.

A produção de cervejas “futebolísticas” começou antes da receita da Timão. O cervejeiro caseiro do Rio de Janeiro Leonardo Botto criou, em 2010, a Rock Flu Beer, para homenagear o Tricolor das Laranjeiras. Em 2011, o jornalista e cervejeiro Ilgo Wink produziu duas cervejas para “lembrar” da derrota do Internacional de Porto Alegre diante do Mazembe na semifinal do Mundial de Clubes no ano anterior: a Mazembier e a Kidiaba (à época, goleiro do time congolês). Os Colorados, porém, têm uma cerveja própria, a Libertadora, produzida pela gaúcha Anner Bier, para celebrar o centenário do clube.

Tags: