Paladar

Cervejeiro caseiro cria receita para homenagear Mundial do Corinthians

18 dezembro 2012 | 10:40 por Roberto Fonseca

As cervejas do Corinthians (Foto: Marco Aurélio Ferreira/Reprodução do Facebook)

 

Não demorou muito para que o “caneco” do Mundial de Clubes conquistado pelo Corinthians contra o Chelsea, no domingo, fosse parar no copo. De São Bernardo do Campo (SP), Marco Aurélio Ferreira criou a Timão, uma export stout com 8,5% de teor alcoólico. A cerveja, uma produção caseira, porém, não está à venda, segundo Ferreira, e se destina apenas a consumo próprio. Curiosamente, o estilo da cerveja tem origem inglesa, assim como o rival corintiano na final.

Ferreira, que produz cerveja em casa desde 2009, afirmou ao blog que, antes da receita pelo título mundial, já havia preparado outra fermentada corintiana quando a equipe do Parque São Jorge Conquistou a Taça Libertadores de América, uma belgian strong ale. E outros clubes já receberam a mesma deferência de sua panela de cozimento? “Nunca. Aqui é Corinthians!” O motivo da escolha de uma export stout para esta leva, segundo ele, foi o fato de que a cerveja é “forte, pretinha como a Gaviões, amarga e equilibrada. Igual ao time. E o estilo é da escola inglesa tradicional, feita a principio na Inglaterra para exportação e boa para a guarda … Viva o Chelsea!”, brinca.

Boa parte das garrafas, afirma Ferreira, foi consumida em um churrasco na casa de um amigo no domingo. “Sobraram algumas sem rótulo. Alguns amigos que torcem para outros times beberam e adoraram. Mas, quando contei qual cerveja era, me xingaram”, diverte-se.

A produção de cervejas “futebolísticas” começou antes da receita da Timão. O cervejeiro caseiro do Rio de Janeiro Leonardo Botto criou, em 2010, a Rock Flu Beer, para homenagear o Tricolor das Laranjeiras. Em 2011, o jornalista e cervejeiro Ilgo Wink produziu duas cervejas para “lembrar” da derrota do Internacional de Porto Alegre diante do Mazembe na semifinal do Mundial de Clubes no ano anterior: a Mazembier e a Kidiaba (à época, goleiro do time congolês). Os Colorados, porém, têm uma cerveja própria, a Libertadora, produzida pela gaúcha Anner Bier, para celebrar o centenário do clube.

Tags: