Paladar

Esperando a Grande Abóbora

11 julho 2011 | 14:18 por Roberto Fonseca

DIRETO AO PINT

Sauber Beer Pumpkin Ale (Brasil, 600ml)

Quem produz: Cervejaria Sauber Beer (Mogi-Mirim, SP)

Estilo: Pumpkin Ale

Teor alcoólico: 4,7%

Cor: Castanho claro, translucidez média a baixa

Espuma: Branca, média formação e média a baixa duração

Aroma: Malte, leve adocicado, cítrico ao fundo, suave frutado (abóbora?), nota que remete a chá

Sabor: Malte, leve frutado, abóbora, nota de lúpulo cítrico, final seco e com torrado moderado, corpo médio, amargor baixo, carbonatação média a baixa

Nota 3,5 em 5 – Cerveja tem elementos interessantes que remetem à abóbora, mas presença dela poderia ser mais destacada, em especial no aroma. Mas é experiência válida.

Tornou-se passado o tempo em que associava a cidade de Mogi-Mirim, no interior paulista, ao “carrossel caipira”, apelido dado ao quarteto de jogadores do clube homônimo que fez sucesso nos anos 90 e que foi “importado” para o Corinthians – Rivaldo, Válber, Leto e Admilson, dos quais, creio, apenas o primeiro ainda está em atividade. Outro dia, soube que a cidade também tem sua produção cervejeira própria, ainda que em escala mínima, quase liliputiana, de 200 litros ao mês.

A Sauber Beer foi fundada pelo engenheiro químico Renato Marquetti Filho em 2009. O nome, conta ele, é sinônimo de algo puro, cristalino em alemão. Já a concepção da Pumpkin Ale é mais recente. Segundo Renato, a ideia surgiu quando ele acompanhou um debate no fórum da Acerva Paulista sobre o estilo, que se popularizou nos Estados Unidos. “(As conversas no site) despertaram minha curiosidade e me levaram a pesquisar e criar minha própria receita.” Ele define a Pumpkin como cria “mais difícil” de ser produzida, mas também a mais procurada.

Como até agora nenhum importador se aventurou a trazer uma pumpkin beer dos Estados Unidos, a iniciativa de se fazer uma experiência local com o estilo é bastante válida, com as ressalvas feitas na avaliação acima. Da parte deste que escreve, espero que outras experiências do gênero se repitam. Ficarei esperando tal qual o Linus, da turma do Charlie Brown, no célebre episódio natalino da Grande Abóbora.

Tags:

Ficou com água na boca?