Paladar

Fuller’s Discovery: conciliando o ‘inconciliável’?

26 fevereiro 2010 | 22:43 por Roberto Fonseca

Ficha Fuller's Discovery

Eis aqui o exemplo de que uma cerveja “refrescante” não precisa ser insossa como as que conhecemos tão bem (ou mal) por aqui. Recém-chegada ao Brasil por meio da importadora Boxer, a Discovery, produzida pela cervejaria inglesa Fuller’s, foi criada exatamente para atender a crescente demanda dos bebedores ingleses por cervejas douradas e mais leves – palavras do próprio fabricante. Tem 4,5% de teor alcoólico e leva trigo em sua composição. E, mantendo a tradição das cervejas da Fuller’s (ao menos as disponíveis no Brasil, com a IPA e a Honey Dew, talvez, ficando um pouquinho atrás), é muito boa e bastante aromática (até um pouco mais do que desejava após esquentar, mas confesso que levei também mais tempo do que devia apreciando-a no copo). E, ao mesmo tempo, cumpriu sua função “de mercado” de refrescar, em meio ao calor que tomou conta da capital paulista nos últimos dias.

Embora minha Fuller’s favorita ainda seja a barley wine Golden Pride, tomar uma cerveja como a Discovery dá o que pensar sobre boas receitas refrescantes. Ainda mais em tempos de cervejas bem louras ou sub zeros. Quem consegue produzir uma cerveja do mesmo nível (da Fuller’s, que fique bem claro) reduzindo um tanto o preço pode se orgulhar de provar que termos aparentemente inconciliáveis no mundo das fermentadas podem, sim, andar de mãos dadas.

Tags:

Ficou com água na boca?