Paladar

Melhores de 2011, parte 37: Romero Perman

22 janeiro 2012 | 22:11 por Roberto Fonseca

Romero Perman (esq.), ao lado do colega de produção na Rec Brew João Filipe Muniz (Foto: Arquivo pessoal)

Veja os votos de Romero Perman, cervejeiro caseiro da Rec Brew e presidente da Associação dos Cervejeiros Artesanais Pernambucanos (Acerva-PE):

Melhor lager nacional
Bamberg Rauchbier, uma verdadeira maravilha nacional. Não à toa ganhou diversos prêmios.

Melhor ale nacional
Wee Heavy da Bodebrown. Cervejas leves ganham mercado, cervejas ousadas ganham reconhecimento.

Melhor lager importada para o Brasil
Pilsner Urquell. Não tem pra onde correr, nenhuma chega perto dela.

Melhor ale importada para o Brasil
Rodenbach Gran Cru.

Melhor cerveja caseira
Double Vienna da Junkabier (PR). O Junqueira conseguiu fazer uma cerveja de baixa fermentação espetacular.

Melhor cerveja de 2011 (aqui ou lá fora)
Stone Vertical Epic 11.11.11, uma cerveja ousada que mistura pimenta anaheim com canela. Uma delícia.

Novidade do ano
Venda da Westvleteren em supermercados. Espero que os monges continuem assim.

Melhor fato cervejeiro
A expansão do mercado das artesanais. Cada vez mais gente se interessando por cervejas mais ousadas e aprendendo como é divertido fabricar em casa.

Pior fato cervejeiro
Temos que falar da demora em incluir as microcervejarias no Simples nacional. Deve-se lembrar que as micro empresas são quem mais emprega no Brasil. Se as microcervejarias forem incluídas no Simples, mais empresas surgirão logo.

Tags:

Ficou com água na boca?