Paladar

Melhores de 2012, parte 19: Luiz Caropreso

13 janeiro 2013 | 21:00 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Luiz Antonio Caropreso, consultor cervejeiro e professor do curso de beer sommelier do Senac/Doemens, de São Paulo (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL

Wäls Petroleum. Provei essa cerveja na última Brasil Brau, ainda nas mãos dos “garotos” da DUM, antes mesmo de, via parceria, passar a ser produzida pela premiadíssima Wäls. Tornou-se uma das minhas nacionais preferidas. Café, maltes tostados e chocolate amargo passeiam pela boca, sem falar de sua textura cremosa e espuma abundante e persistente.

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Bierland Vienna. Para mim, essa cerveja já se consolidou como a melhor nacional no estilo.

3) MELHOR ALE IMPORTADA

Bush de Nuits. Maravilhosa. Essa foi uma das melhores surpresas que aportaram no Brasil no ano passado. Uma belgian strong ale que se destaca diante de todas as que já estavam por aqui, ela é trazida pela Jam e distribuída pela Award.

4) MELHOR LAGER IMPORTADA

Harviestoun Schiehallion. Tenho um carinho muito especial por essa lager. Super refrescante, bem “temperada”, com notas sutis de grapefruit. E, ainda por cima é super versátil nas harmonizações gastronômicas.

5) MELHOR CHOPE

Brewdog Punk IPA. Uma american IPA feita com maestria pelos competentes e malucos escoceses da Brewdog. Uma verdadeira festa dos lúpulos. Na torneira fica melhor ainda.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

Ah, a Cervejoteca é como se fosse a extensão da minha casa. Eu costumo brincar que ali funciona a pós-graduação de nosso curso de formação para sommelier de cervejas. Grande variedade, ótimos preços e muita cultura cervejeira.

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

Overkill da Cervejoteca. Fiquei surpreso com o resultado que o Ronaldo Rossi conseguiu com a Overkill. Uma cerveja pra gente grande.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

Yety Espresso Oak Aged Imperial Stout. Quem trouxe essa imperial stout pra mim foi o Randy Mosher, na sua última visita ao Brasil. Quem gosta de uma stout  complexa, cheia de café, chocolate amargo, café expresso, notas de malte tostado e mais café, precisa experimentar.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

Bamberg Caos. Gostei muito da brincadeira com os grafismos, ilustrações e fontes usadas. Um rótulo caótico (sem falar que a cerveja é uma delícia).

10) NOVIDADE DO ANO

Amazon Stout com Açaí. Provei no lançamento e fiquei fã. Gosto muito da proposta da Amazon, de utilizar ingredientes da Amazônia em suas cervejas. O açaí tornou essa stout uma cerveja com uma “drinkability” muito boa. Vá com cuidado, pois é muito fácil de beber.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

Festival Brasileiro de Cervejas + South Beer Cup. O Festival de Blumenau já se consolidou como um dos grandes eventos cervejeiros do país. E em 2012, a South Beer Cup, que ocorreu paralelamente ao evento só ajudou a engrandecê-lo.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

Aumento nos impostos das cervejas. Refiro-me principalmente às cervejas especiais. É uma vergonha como o nosso governo aplica suas taxas e impostos para esse segmento. Cerveja especial brasileira é mais que uma bebida. É cultura brasileira engarrafada (ou enlatada). Vamos esperar que isso mude.

Tags:

Ficou com água na boca?