Paladar

Melhores de 2012, parte 25: Rodrigo Silveira

15 janeiro 2013 | 21:00 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Rodrigo Silveira, sócio da Cervejaria Invicta, de Ribeirão Preto (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL

Green Cow IPA da Seasons, uma american india pale ale com 6,2% álcool e 62 IBUs bem inseridos. Devo ter tomado três unidades desta cerveja em 2012 e, em todas as degustações, ela manteve um padrão de excelência.

2) MELHOR LAGER NACIONAL

Lund Munich Dunkel. Ótima lager. Acredito que não esteja sendo comercializada nos grandes centros cervejeiros ainda. Como tenho a sorte de morar em Ribeirão Preto, a provo sempre fresca.

3) MELHOR ALE IMPORTADA

Esta, sem dúvida, ficou com Southern Tier Brewing Crème Brulée, uma imperial milk stout. Cerveja sem igual, diferente de tudo que já tomei. A sensação é de estar bebendo uma mistura de cerveja com sobremesa.

(Nota do blog: a cerveja mencionada no voto não é importada para o Brasil)

4) MELHOR LAGER IMPORTADA

Não tenho muito hábito de tomar cerveja lager, mas uma que provei em 2012 e faria novamente é a Pilsner Urquell, uma autêntica representante do estilo bohemian pilsner que consegue manter um padrão de qualidade muito bom.Lógico que este padrão não depende apenas das fábricas, ele deve ser compartilhado com os distribuidores e intermediários que as fazem chegar até nós. Tenho certeza de que muitos leitores terão uma opinião contrária, pois, podem ter tomado a mesma cerveja e não ter encontrado o padrão de qualidade que mencionei.

5) MELHOR CHOPE

Double APA da Cervejaria Way. Tomei no IPA DAY realizado pela Cervejaria Colorado, aqui em Ribeirão Preto. Mesmo com todo percurso e calor sofrido no transporte, ela manteve todo aroma e amargor desejado para o estilo. Excelente chope.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO

Empório Santa Fé, em Sertãozinho. Por tratar-se de uma cidade fora do eixo cervejeiro, é impressionante o trabalho realizado por lá; grande variedade de cervejas e lugar super agradável. Sempre que posso, vou até lá checar as novidades.

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA

Esta pergunta é a mais complicada de responder. Eu acho fantástico o trabalho dos cervejeiros caseiros, eles transformam suas casas em pequenas fábricas e conseguem produzir uma cerveja melhor que a outra, possuem uma disposição sem igual para receber mais e mais conhecimento, é simplesmente inexplicável. Portanto, parabéns a todos estes apaixonados e obrigado por estarem ajudando a disseminar nossa cultura e conhecimento.

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA

Mikeller 1000 IBU, uma american pale ale com 4,9% Álcool e 1000 IBUs. Isto mesmo, MIL IBUs! É muito lúpulo. Esta cerveja me proporcionou uma sensação única ao degustá-la. Meu estilo de trabalho como cervejeiro é tentar buscar o equilíbrio entre os ingredientes. Esta cerveja é totalmente o oposto do que faço, com lúpulo ao extremo, que conseguiu mostrar-me que é possível fazer uma cerveja excelente, mesmo ela estando em total desequilíbrio.

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO

Fico com os rótulos da cervejaria Way. Acho demais, simples e com objetividade; são perfeitos.

10) NOVIDADE DO ANO

O crescimento do setor cervejeiro na região de Ribeirão Preto e o surgimento de uma associação que tem como principal objetivo a criação de um polo cervejeiro, que beneficiaria toda cadeia produtiva.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO

O crescimento do setor em âmbito nacional. Eu recebo diariamente várias perguntas, de ponta a ponta do nosso País, e acredito que, com um número maior e cada vez mais organizado (de interessados), só nos trará ganhos.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO

Sou tão otimista com nosso setor a ponto de não enxergar algo tão ruim e maligno. Na verdade, em todos os segmentos, seja no ramo alimentício ou em qualquer outro, existem vários fatores que dificultam a manutenção do negócio. No nosso caso, posso citar a desigualdade tributária, a dificuldade para compra de insumos de melhor qualidade, a falta de tecnologia de ponta, dentre outros. Mas eu já sabia disso antes de entrar no negócio, portanto prefiro destacar os pontos positivos e não ficar aqui reclamando de um fato ou outro do mercado capitalista em que vivemos. Estou atento e lutando em todas as esferas, como tributária, de novas tecnologias, novos fornecedores, enfim, sempre no intuito de maximizarmos nossa qualidade e minimizarmos nossos custos. Assim, seremos empresas competitivas e lucrativas.

Tags: