Paladar

Melhores de 2012, parte 5: Marcelo Vesoloski e Gabriela Benedini

09 janeiro 2013 | 08:00 por Roberto Fonseca

Foto: Arquivo pessoal

Marcelo Vesoloski e Gabriela Benedini, do Empório Biergarten, de Ribeirão Preto (SP):

1) MELHOR ALE NACIONAL
A grande surpresa do ano foi a Pale Ale da nanocervejaria Britannica (de Valinhos/SP), projeto modesto e com grande competência para produzir cervejas no estilo inglês.

2) MELHOR LAGER NACIONAL
Vienna Lager da Wensky Beer, de Araucária (PR). Quase não dá pra acreditar que é uma lager. Tem um corpo bem presente e um delicioso amargor do lúpulo bastante evidente.

3) MELHOR ALE IMPORTADA
Black Hole da Mikkeller. Cremosa, saborosa, uma grande surpresa. Com um amargor misturado a um torrado que deixa aquele gostinho de quero mais na boca.

4) MELHOR LAGER IMPORTADA
Waldhaus Ohne Filter, uma cerveja que agrada bastante nosso paladar e é um pouco mais lupulada. Acreditamos que representa muito bem o estilo de uma lager alemã.

5) MELHOR CHOPE
Lund Extrema Pilsen, chope exclusivo para o Biergarten feito em parceria com o cervejeiro Evandro Zanini e a cervejaria Lund. A cada brassagem mudamos o lúpulo usado no processo de dry hopping, para apresentar as características aromáticas e degustativas da variedade escolhida. Nos últimos dias de 2012 foi produzido um lote pequeno que passou por 24 horas de dry hopping. Estamos na expectativa. Mas as experiências anteriores (já servimos 4 versões do pilsen com lúpulos diferentes) fizeram bastante sucesso.

6) MELHOR BAR CERVEJEIRO
Modéstia à parte, o Biergarten após a ampliação. Com mais mesas, espaço com muito ar-condicionado, uma cozinha voltada para harmonizar com as 10 torneiras de chopes e a grande carta de cervejas da casa. É o nosso xodó, com certeza!

7) MELHOR CERVEJA CASEIRA
As cervejas da Drei Adler nos impressionaram bastante em Blumenau, quando estivemos no Festival da Cerveja, e posteriormente em outras oportunidades, com rótulos criativos e o uso de “Breta” (como eles se referem à brettanomyces).

8) MELHOR CERVEJA DO ANO, AQUI OU LÁ FORA
Southern Tier Brewing Crème Brulée, uma das melhores imperial milk stouts que tivemos oportunidade de beber.w

9) RÓTULO MAIS BONITO DO ANO
Disparadamente os rótulos da Mikkeller, com sua grande variedade de estilos, sem seguir um padrão e fugindo totalmente da velha receita de só mudar a cor para se diferenciar. E ainda tem o fato de ter adotado o trabalho criativo de um brasileiro para estampar uma das suas cervejas.

10) NOVIDADE DO ANO
O surgimento de novas cervejarias na região de Ribeirão Preto. Em breve teremos um polo cervejeiro constituído, que irá fortalecer e facilitar, para bares especializados como o nosso, ter mais torneiras locais e manter a mesma vivacidade no barril, sem ter de fazer longas jornadas para chegar até o cliente.

11) MELHOR FATO CERVEJEIRO
A presença em massa dos cervejeiros caseiros no Festival da Cerveja em Blumenau.

12) PIOR FATO CERVEJEIRO
A imaturidade de algumas importadoras, distribuidoras e cervejarias que ainda não compreenderam que a melhor forma de apresentar seus produtos não é somente nas gôndolas das grandes redes varejistas, que compram em grandes quantidades. Esquecem das pequenas e especializadas casas, o trabalho de bares e empórios que apresentam, ensinam e fidelizam os clientes.

Tags:

Ficou com água na boca?