Paladar

O cervejeiro que virou filme

09 agosto 2010 | 15:06 por Roberto Fonseca
Ruprecht Loeffler em superclose (Foto: Divulgação)

Ruprecht Loeffler em superclose (Foto: Divulgação)

Ainda no embalo de ter apresentado a Canoinhense Nó de Pinho na palestra sobre cervejas em barris de madeira no Paladar do Brasil, soube que hoje, Rupprecht Loeffler, dono da cervejaria, vai virar filme. O Cine Queluz, na pequena Canoinhas (SC), vai exibit a pré-estreia de “Cerveja Falada”, de Demétrio Panarotto, Luiz Henrique Cudo e Guto Lima, sobre esse senhor de 93 anos, cuja família produz cerveja na cidade desde 1924 – o local, porém, é nascedouro da nobre bebida desde 1908. O documentário de 15 minutos mostrará uma entrevista com Loeffler e um pouco da produção das cervejas da Canoinhense

O cervejeiro em um momento de descanso na fábrica (Foto: Divulgação)

O cervejeiro em um momento de descanso na fábrica (Foto: Divulgação)

 

 

Como fã e defensor da cervejaria – cujas produções fazem muitos torcerem o nariz, pelo caráter acético e ácido -, devo dizer que o que é feito pelo ‘seu’ Loeffler e os assistentes na cervejaria é único no Brasil. Não só pela fábrica, com equipamentos de tempos imemoriais – alguns encontrados apenas no Museu da Cerveja, em Blumenau -, mas pelo ambiente em sim, com macacos e aves empalhadas e o famoso porco de duas cabeças em um pote de formol sobre a geladeira. Bem ou mal, isso é história e não se compra de uma tacada. O DVD deve ser lançado em outubro, durante exibição em Florianópolis. O filme, porém, pode ser visto como parte de outro documentário de 2007, chamado “Histórias da Cerveja de Santa Catarina”, que ainda tem alguns exemplares à venda na Academia da Cerveja, em Floripa

Ei-lo: Rupprecht Loeffler, 92, proprietário da Canoinhense, com uma de suas crias (Foto: Divulgação)

Ei-lo: Rupprecht Loeffler, 93 anos, proprietário da Canoinhense, com uma de suas crias à mesa (Foto: Divulgação)

Um dos momentos de gravação (Foto: Guto Lima)

Um dos momentos de gravação (Foto: Guto Lima)

Tags:

Ficou com água na boca?