Paladar

OS MELHORES DE 2009, parte 12

28 dezembro 2009 | 15:41 por Roberto Fonseca

Marcelo Carneiro, da Colorado. Foto: Célio Messias/AE - 29/7/2008

Uma das mentes mais criativas no cenário microcervejeiro no País atualmente, Marcelo Carneiro da Rocha, da Cervejaria Colorado, de Ribeirão Preto, apresenta também um programa na internet chamado Bytes & Beer, ao lado do cervejeiro caseiro José Virgílio Braghetto. Entusiasta do uso de ingredientes nacionais nas cervejas, Marcelo prepara o lançamento da Black Rapadura Vintage Ale, assim que as autoridades resolverem liberar o uso do “Vintage” no nome. Pensei, ao saber do impasse, em sugerir que o nome fosse VNTG AI-5. Além da evidente referência ao ato do governo militar que apertou a censura no País, há um mistério estilo Código da Vinci. Em VNTG, faltam as letras ‘I’, ‘A’ e ‘E’. ‘I’ e ‘A’ estão no AI. E o ‘E’…bem, qual é a quinta letra do alfabeto? Hehehe. Veja os votos do Marcelo:

1) A ‘top das tops’ de 2009
Golden Carolus Cuvee Van der Kaiser, ano após ano a Het Anker faz mais coisas atemporais, é impressionante.

2) Melhor Ale
Não gosto de dizer a melhor, mas bebo muita Colorado Índica (nota do blog: nobre, com todo o respeito, olha o merchan aí rsrsrsrsrsrs).

3) Melhor lager
Continua sendo a Pilsen da Bamberg, embora eu tenha muitas saudades da Tcheca.

4) Destaque nacional
Sem dúvida a Vivre Pour Vivre da Falke, original, ousada e brasileira. Procurem saber sobre esta cerveja.

5) Destaque importado
Ola Dubh 40, um prato cheio para quem gosta de cerveja forte com toques de whisky.

6) Novidade cervejeira
O Torpedo de recirculação de lúpulo da Sierra Nevada, nele é feita a Torpedo IPA… belíssima cerveja lupulada.

7) Fato cervejeiro
Sem dúvida o exemplo do Legislativo de Santa Catarina que mostrou ao resto do País que protege sua pequena indústria, conferindo uma redução de 50% do ICMS para as cervejas produzidas em suas micro-cervejarias. É exasperante ver que, em outros Estados, nenhum deputado tenha se disposto a levantar esta bandeira. A renúncia fiscal é irrelevante, o fato cultural é imenso… por que não nos ajudam? Quem lucra e quem tem prejuizo com isso?
Parabéns ao povo e aos cervejeiros catarinenses, vocês estão sendo bem representados!

8) Pior momento cervejeiro
Para mim foi saber que, a partir deste ano, não será mais feita a Thomas Hardy’s Ale. Ainda bem que tenho três caixas guardadas aqui em casa. Aliás, daqui para frente estas cervejas vão valer ouro. Parafraseando o Jorge Luis Borges, “Me comovem as miúdas sabedorias que em cada falecimento de cerveja se perdem”. O mesmo vale para a Eisenbahn Weihnachts Ale, que eu gostava muito desde o tempo do Juliano (Mendes, um dos antigos sócios da cervejaria).

Ficou com água na boca?