Paladar

Rochefort: da arte do duelo de preços

09 novembro 2010 | 15:45 por Roberto Fonseca

Soube há pouco que, depois de a Chimay ter fechado contrato de venda com a Casa da Cerveja, outra importadora brasileira selou acordo com uma cervejaria trapista belga. Desde o último dia 1º, a Rochefort indicou, no Brasil, a Tarantino como contato oficial para comercialização de suas cervejas – a saber, a 6, a 8 e a 10. O contrato não é de exclusividade – os atuais revendedores podem e tendem a continuar comercializando a cerveja -, mas espera-se que traga algumas boas notícias aos consumidores.

A principal é a expectativa de que o preço das Rocheforts seja reduzido. Elas geralmente custam mais de R$ 20 em lojas e passam fácil dos R$ 30 em bares (em especial a 10). A Tarantino informou que o valor final para o consumidor deve ser reduzido. Espera-se que isso de fato ocorra – e, nesse caso, vale bastante a cobrança do degustador. Abastecimento mais constante dos três rótulos da cervejaria e mais facilidade em se obter os produtos relacionados a ela (copos e afins) são outras boas possibilidades com acordo direto.

Resta agora  torcer para que esse tipo de negociação formal com as cervejarias se estenda às demais trapistas. E, utopicamente, quem sabe, até à mítica Westvleteren. Mas aí já é sonhar demais…

Em tempo: em nome da pluralidade de opiniões que deve pautar o blog (e o jornalismo em geral), recomendo a leitura dos comentários deste post feitos por Xavier Depuydt, importador de cervejas belgas desde os anos 90. Ele questiona a informação da importação direta da Rochefort. Com a palavra, a Tarantino, que já foi contactada por este que escreve…

Em tempo 2: Seção retificação – Gilberto Tarantino, da importadora homônima, acabou de responder na seção de comentários do post. Inicialmente, a informação repassada pela importadora era de que a negociação seria direta, mas, na resposta, ele afirma que haverá um distribuidor na Bélgica, com apoio e suporte da Rochefort, mas que a negociação foi direto com a cervejaria, que indicou a empresa. Resta, agora, saber a que preços chegarão as cervejas e se eles serão menores do que os atuais no mercado.

Tags: