Paladar

Volta ao mundo (bebendo café)

28 novembro 2012 | 22:43 por Patrícia Ferraz

O The Huffington Post listou as melhores cidades do mundo para quem adora café (aqui). O roteiro dos sonhos, que inclui dez bons destinos, peca ao não apontar representantes no Brasil, mas pode ser um ponto de partida para planejar suas férias. Veja algumas das dicas:

 

Istambul, Turquia,

O café turco é uma inspiração para quem gosta da bebida. O pó não se separa da bebida – espera-se que ele decante um pouco antes de beber.

 

Paris, França

 

La Caféothèque

La Caféothèque: bons cafés em Paris. FOTOS: Reprodução/The Huffington Post

 

Alguns puristas não concordam com a capital francesa figurar nessa lista, alegando que a torra por lá é escura demais e que as máquinas de extração são de baixa qualidade. Mas há exceções, como o La Caféothèque. De todo modo, as mesinhas ao ar livre são um convite a desacelerar enquanto se prova um petit noir (a dose de expresso).

 

Tel-Aviv, Israel

A maioria das cafeterias da cidade coloca mesinhas nas calçadas. Enquanto observa o burburinho, prove o café intenso, servido gelado no verão e quente no inverno.

 

Kailua-Kona, Havaí, Estados Unidos

 

Plantações da Greenweell Farms, uma das fazendas que oferecem tour.

 

O solo vulcânico do Havaí e outras condições ambientais específicas do arquipélago dão origem ao café Kona, um dos mais saborosos e caros do mundo. Há até um tour que percorre as lavouras, todas perto da área central de Kailua-Kona.

 

Seattle, Estados Unidos 

 

FOTO: Divulgação

 

Foi na cidade que surgiu, em 1971, o gigante Starbucks. Mas não é só por isso que merece uma visita: por lá há, em média, 35 cafeterias para cada 100 mil habitantes. É o maior índice dos Estados Unidos, segundo o Daily Beast.

 

Melbourne, Austrália

Café em Melbourne é coisa séria. Há até um periódico, o Melbourne Coffee Review, dedicado a avaliar as cafeterias da cidade. A bebida é tratada de forma técnica, mas com muita variedade de estilos. Há receitas geladas, quentes, mais ou menos encorpadas, e todas são consumidas quase que por igual pelas pessoas.

 

Havana, Cuba

Lá, é famoso o expresso feito com infusão de açúcar demerara, uma pequena dose da bebida, mas bem doce. Uma alternativa é o suave ‘cortadito’, o expresso coberto de leite. Dentre os bons endereços, vale a pena conhecer o Café de las Infusiones.

 

Lisboa, Portugal

O pastel de nata é um dos acompanhamentos mais comuns para o café na capital portuguesa. Em intensidade, a bebida lusitana compete com o turco, mas é feito com mais água.

 

Addis Ababa, Etiópia

É o berço do café. Seu ritual, que demonstra respeito e amizade ao receber convidados em casa, inclui torrar e moer os grãos, antes de preparar a bebida num recipiente chamado ‘jebena’. Na capital, é adicionado açúcar. No interior, porém, colocam uma colherada de sal na xícara.

 

Santa María de Dota, Costa Rica

É território de destaque na produção mundial de cafés, que se configura um dos principais itens da economia local. Visitar fazendas em Santa María de Dota pode ser um bom passeio.

 

Roma, Itália

Macchiato, cappuccino e até mesmo expresso: café na Itália é um forma de arte. A xícara dos sonhos pode estar no Caffè Sant’Eustachio.

 

Tags: