Paladar

Um café para dividir

Histórias e experiências sobre o café

Festivais de café, competições e lançamentos

Conheça os lançamentos cafeínados que irão movimentar muito o mercado.

27 de junho de 2022 | 01h36 por Ensei Neto

A semana foi particularmente agitada em razão da realização do evento World of Coffee/Mundo do Café, da SCA – Specialty Coffee Association/Associação de Cafés de Especialidade e as competições internacionais de barismo pela WCC – World Coffee Championships, que ocorreram em Milão, Itália, nestes últimos dias 23 a 25.
Nossos representantes nessas competições foram Emerson do Nascimento, Túlio Fernando Sousa, Phelippe Nascimento e Tiago Rocha.

São Paulo Coffee Festival. Foto: Divulgação

 

Enquanto isso, de 24 a hoje, dia 26 de junho, no prédio da Bienal de São Paulo, no Parque do Ibirapuera, aconteceu a primeira edição presencial do São Paulo Coffee Festival, evento internacional que tem na capital paulista sua iniciação na América do Sul.
Numa clara demonstração do amadurecimento do mercado consumidor de café, os ingressos se esgotaram, tornando ainda mais vibrante o evento ao reunir em torno de 9 mil coffeelovers.

O Coffee Festival é destinado ao público consumidor, prestando um excepcional serviço de educação ao conjugar diversos workshops, que ocorreram em diferentes espaços temáticos, além da presença de diversas cafeterias, torrefações, fabricantes de máquinas e utensílios, além de diferentes produtos que são associados ao consumo do café.

Grandes empresas como Nescafé/Nestlé, 3 Corações, illy e Starbucks marcaram presença ao lado de torrefações menores e especializadas como Orfeu, Mantissa, Kento, Unique e Baobá, além de microtorrefações como Um Coffee Co., Coffee Lab e  Siriema, entre outros.
As principais marcas de máquinas de espresso como La Marzocco, La Cimballi, Nuova Simonelli e Astoria marcaram presença, fazendo show à parte entre o público com demonstração de tecnologia embarcada e precisão na extração dos espressos.

Um dos pontos altos do São Paulo Coffee Festival foi o Campeonato Brasileiro de Barista 2022, cujo vencedor representará o Brasil no certame internacional na Austrália.
A final, ocorrida neste domingo, 26 de junho, depois de apresentações impecáveis e emocionantes, teve a seguinte classificação:

CampeãoBoram Um, que conquista seu bicampeonato;
2º ColocadoHugo Silva;
3º ColocadoVitor Coelho.

 

Vitor Coelho(3º Colocado), Boram Um (Campeão) e Hugo Silva (2º Colocado). Foto: Agência ophelia

 

NOVIDADES CAFEÍNADAS

Durante o São Paulo Coffee Festival, um dos stands que chamou muita atenção foi o da uruguaia Culto, de Montevideo.
Segundo seu sócio Ignacio “Nacho” Gallo, a operação no Brasil será focada no ecommerce, oferecendo cafés de diferentes países como Colômbia e Etiópia, todos com torras frescas produzidas em sua unidade na capital uruguaia.
Os países integrantes do Mercosul se beneficiam de acordos tarifários que viabilizam esse tipo de operação, criando uma ótima oportunidade de acesso a cafés de outros países para os consumidores brasileiros.

Café Culto, de Montevideo, UY. Foto: Divulgação.

 

CAFÉ E TERPENOS

Chegou ao mercado uma linha de cafés que combina frutas de alto valor nutricional, ervas funcionais e terpenos idênticos aos encontrados na flor da cannabis. Os terpenos ou terpenóides são substâncias naturalmente produzidos pelas plantas como parte de seu metabolismo e, em geral, são responsáveis por originar seus aromas ou sabores típicos.

Segundo Roberto Maielo, sócio da Café Blends do Brasil, responsável pela criação da linha, o objetivo principal é o de oferecer benefícios fitoterápicos e nutricionais por meio de uma bebida amplamente consumida, que é o café, combinado com ingredientes naturais como frutas da Amazônia e cogumelos.
Cada um dos três blends da linha tem formulação específica para os diferentes momentos do dia (manhã, tarde e noite), tendo como principal terpeno canábico adicionado o da família Kush.

Linha Café Blends do Brasil. Foto: Divulgação

 

 

O PRIMEIRO CANEPHORA BIODINÂMICO DO MUNDO

As duas principais espécies de café, pela sua importância econômica, são a Coffea arabica e a Coffea canephora. A primeira, com suas variedades Boubon, Typica, Mundo Novo e Catuaí, por exemplo, sempre foi associada a uma bebida de maior qualidade sensorial, enquanto que os canephoras e suas variedades, principalmente Robusta e Conilon, sempre foram associados a uma bebida de qualidade inferior.
No entanto, essa comparação sempre foi injusta, pois em diversos momentos foram utilizados para fins de comparação lotes de conilon sofríveis ante arábicas excelentes.

Recentemente, num grande esforço de produtores, pesquisadores e apoio da indústria de torrefação, a história de que o conilon e robusta são ruins está deixando de ser uma verdade definitiva. Um dos principais gargalos, que são os processos de pós colheita ou secagem, têm recebido especial atenção, assim como ocorreu com os cafés arábicas, com melhoria sensível na qualidade sensorial.

Há uma questão muito importante que recentemente começou a ganhar maior atenção por parte dos pesquisadores: os canephoras possuem quase 25% a mais de carboidratos que os arábicas, o que, num processo de torra bem conduzido garante maior conversão em açúcares simples. Ou seja, o resultado sensorial torna-se substancialmente mais adocicado.

Atentos a um mercado mais exigente por qualidade sensorial associada ao respeito à Natureza, foi lançado o café Fazenda Giori, que é o primeiro café robusta orgânico e biodinâmico do mundo. Esse modelo de produção agrícola não emprega agrotóxicos industrializados, nem adubação química.

A certificação biodinâmica, que é identificada pelo selo Demeter, tem alto grau de exigência, maior do que o da certificação orgânica. O manejo da lavoura, além de se utilizar de insumos naturais em grande parte produzidos na propriedade, respeita os diversos movimentos da Natureza como o ciclo lunar.

Situada no município capixaba de Cachoeiro do Itapemirim, a Fazenda Giori  já está comercializando o seu café canephora especial torrado em grãos e moído.

Café Fazenda Giori Biodinâmico. Foto: Divulgação.

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?