Paladar

Um café para dividir

Histórias e experiências sobre o café

Para educar os sentidos

Novos produtos e serviços ajudam você a aprimorar sua memória olfativa.

30 de maio de 2021 | 17h47 por Ensei Neto

O café, assim como já é praxe no mercado de vinhos, vem experimentando uma evolução muito grande para se estabelecer a diferença dos produtos por faixa de qualidade.

Está se tornando comum entre os consumidores ao escolherem um café, olhar nos rótulos informações que vão além da data da torra ou da validade. Procurar saber onde o lote de café foi produzido, se possui algum tipo de certificação, o nome do produtor e até a variedade que está no pacote é um exercício frequente para os coffeelovers.
Uma outra informação que vem ganhando importância é em relação ao chamado Perfil Sensorial ou os sabores e aromas que podem ser encontrados numa xícara de café.

Antes de avançar, gostaria de fazer algumas considerações.

A diferença entre um determinado aroma e sabor é definida, basicamente, pelo caminho que a substância dissolvida no ar usou para chegar nos nossos sensores olfativos.
Existem duas vias ou caminhos: através do nariz por meio da inspiração ou o ato de cheirar, fazendo o ar percorrer o sinuoso caminho que recebe o nome de ortonasal, e quando na boca, após mastigação ou o movimento de quase bochecho, segue por via que se localiza na parte detrás, recebendo o nome de retronasal.

Nossa memória é construída por meio de experiências acumuladas, ou seja, um determinado cheiro ou sabor será reconhecido se você já tiver experimentado de fato. Caso contrário, num esforço especial o cérebro fará uma aproximação, relacionando com algo já vivenciado. Por isso, relaxe caso encontre um café com descrição com nomes de frutas para nós exóticas ou numa extensa lista. Uma boa descrição geralmente é simples e precisa, descomplicada para quem lê.

Que tal ampliar sua memória de aromas e sabores?

Além do clássico aprendizado via “cheirar, comer e beber”, existem diversos conjuntos utilizados por profissionais para seu treinamento, mas que podem também fazer parte do aprendizado de pessoas interessadas. E algumas empresas apostam nesse novo tipo de serviço e produto para aproximar ainda mais os clientes.

O primeiro conjunto de aromas do mercado é de autoria do francês Jean Lenoir e que é dedicado ao vinho, daí o nome “Le Nez du Vin”. Nez em francês significa nariz, no sentido de olfato. Com o sucesso, na década de 1990, por iniciativa da antiga SCAA – Specialty Coffee Association of America, hoje SCA – Specialty Coffee Association, e da Federación de Cafeteros de Colombia, foi lançado o “Le Nez du Café”, conjunto com 36 aromas que cobrem os aromas decorrentes de fermentações devido à secagem lenta, daqueles formados durante o processo de torra e os defeitos, como podre e mofado.
Tem também um conjunto especialmente desenvolvido para o treinamento dos aromas do whisky.

Frascos do Le Nez du Cafe. Foto: Ensei Neto/Arquivo Pessoal.

Recentemente a rede O Boticário, que tem entre suas fragrâncias exclusivas o Coffee, desenvolvido com café, e o Malbec, que remete ao vinho dessa casta de uvas, abriu uma loja conceito, o Boticário Lab, no bairro de Pinheiros, em São Paulo.
Neste local voltado às experiências sensoriais, você pode criar uma colônia exclusiva a partir de uma combinação de ampla biblioteca de aromas e de aspectos comportamentais de cada pessoa. É um exercício olfativo muito interessante e que pode ser muito útil na construção de sua memória sensorial.

Biblioteca de Aromas, Boticario Lab. Foto: Ensei Neto/Arquivo Pessoal.

A britânica FlavorActiv, empresa especializada em treinamento sensorial da indústria cervejeira, vem ampliando sua participação em outras áreas como águas minerais e café.
A empresa desenvolveu para cada setor um conjunto de cápsulas com as substâncias que podem ocorrer, por exemplo, no café, seja um sabor desejável ou um defeito. As cápsulas são produzidas no laboratório central na Inglaterra, sob a obrigatória certificação internacional GMP – Good Manufacturing Practices, que atende a um rigoroso protocolo de manipulação e de segurança alimentar, uma vez que são destinadas ao consumo humano.

Ao dissolver o conteúdo das cápsulas no material de treinamento como cerveja ou café, determinadas notas de aroma e sabor são reproduzidas a partir das substâncias originais. Inicialmente destinada às indústrias, hoje os conjuntos podem ser adquiridos por toda pessoa interessada.

Cápsulas FlavorActiv. Foto: Divulgação.

SERVIÇO
JEAN LENOIR:
Le Nez du Vin, Le Nez du Café e Le Nez du Whisky.
www.lenez.com .

 

O BOTICÁRIO LAB: Rua dos Pinheiros, 315, Pinheiros, SP.
www.boticario.com.br

 

FLAVORACTIV:  Para conhecer todos os kits disponíveis da linha Flavoractiv e também            adquirir: www.flavoractiv.com .
A boa notícia é que os kits podem ser adquiridos através do representante no Brasil: www.sampler.com.br/flavors/.

 

MAIS CAFEÍNA

BIT COFFEE
Criado pela empresa Cafene Innova, o Bit Coffee apresenta uma nova forma de consumir café. É um produto elaborado apenas com café da espécie arabica, sendo processado para formar uma massa que se aproxima de a um confeito de chocolate, de forma que seu perfil sensorial é preservado, bem como suas propriedades nutricionais.
Vem em embalagens de 30g e a linha é composta pelo Espresso, Cappuccino e Café com Leite, em versões zero açúcar e convencional.
Serviço: Bit Coffee. www.cafedecomer.com.br

Bit Coffee. Foto: Divulgação.

MINI COADOR PRESSCA

A Pressca, que tem em sua linha produtos conhecidos dos coffeelovers como a cafeteira portátil Pressca, a balança Dose Certa e o Espumador de Leite, lança o Mini Coador de pano para resgatar o preparo mais clássico de café do Brasil.
Produto desenvolvido em parceria com a Café com Arte Coadores, é composto de um suporte metálico com várias opções de cores e o mini coador de pano.
Serviço: Mini Coador Pressca. www.pressca.com.br

Mini Coador Pressca. Foto: Divulgação.

 

Tags:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Ficou com água na boca?