Paladar

Jô Auricchio

Cócegas no cerebelo

23 fevereiro 2009 | 16:34 por Estadão

Tem algumas idéias que são ótimas no papel, mas na prática, não funcionam.
Esse é o caso das pastilhas Ice Breakers Energy.
A tenebrosa bala com cafeína
A premissa é interessante: junte o frescor de hortelã com a potência da cafeína e você teria a bala perfeita.

Eu gosto de balas agressivas. Existem umas dessa marca, as Ice Breakers Sours, que de tão ácidas até queimam a boca. Uma coisa é mexer com minhas mucosas, isso eu tolero. Mas mexer com meu sistema nervoso central é algo completamente diferente.

Segundo o fabricante, a Ice Breakers Energy tem cafeína equivalente a 1/2 xícara de café. Certo, totalmente aceitável.

O que me incomoda na bala é a forma como essa cafeína se faz notar.

Sabe aquele gostinho esquisito que fica no fundo da boca? Não é o gosto do café em si, é algo mais profundo, que domina a língua e a garganta. A Ice Breakers deixa esse gosto, mas sem o sabor de café que deveria acompanhá-lo.
A latinha tem um bom tamanho para ser levada no bolso.
Não estou me queixando do sabor de hortelã, muito pelo contrário. A estrutura de sabor da bala é muito bem feita, ela não é muito forte. Como não tem açucar, a balinha ainda é boa para quem quer cortar calorias.

Mas, sei lá se é o adoçante usado, se é a concentração de cafeína excessiva, essa bala não me caiu legal.

Depois de 30 segundos com a bala na boca, eu senti uma leve pressão na base do crânio. Depois, essa pressão virou uma espécie de tilintar nas têmporas, uma reação bem desagradável. Quase como se fizessem cócegas no meu cerebelo usando uma pena. Em dias diferentes, em diferentes horários, tentei fazer o teste e me senti do mesmo modo.
As balinhas desconfortáveis de cafeína
Acho que o que mais me incomodou foi a impossibilidade de uso contínuo da balinha. Eu senti uma leve dor de cabeça depois de consumir 4 balas em um espaço de 2 horas.
E olha que a balinha é vendida no exterior como bala mesmo, não como remédio.

Eu não cheguei a me sentir como o desenho da latinha, todo energizado, mas realmente eu fiquei esperto, como se tivesse tomado um café.

Ah, e é bom avisar: nem pense em dar essa bala para uma criança. Com a quantidade certa de açúcar, essa bala faria facilmente um infante quebrar a barreira do som de tanto correr.

A Ice Breakers Energy custa em média US$ 1,50 nos EUA. Se puder optar, compre a versão sem cafeína, com sabor de romã. É infinitamente melhor.

Mas se o seu negócio forem balinhas hiperativas, vá sem medo. E lembre-se, cafeína vicia.

Ficou com água na boca?