Paladar

Jô Auricchio

Enxaqueca épica

29 maio 2009 | 12:55 por Estadão


Estou me recuperando de uma dor de cabeça brutal que tive, que me tirou de combate por um dia e meio. Estou de castigo, não posso comer chocolates, tomar café ou beber qualquer coisa com cafeína.

Depois de quebrar a cabeça para saber o que tinha estimulado o ataque de revolta que consumiu meu cérebro, descobri o principal culpado de meu sofrimento: o glutamato monossódico.

Pois é, aquele pozinho mágico que teoricamente “realça o sabor dos alimentos” tem a propriedade de me fazer querer abrir o crânio com uma furadeira, tamanha a dor que me causa.

Ficou com água na boca?

Não estou falando que o negócio é veneno, de jeito nenhum. O glutamato monossódico é utilizado pela indústria alimentícia justamente por ser considerado seguro. Mas sei lá o que acontece, é só comer algo com uma quantidade relativamente grande dessa substância que eu uivo de dor de cabeça.

A culpa da dor insana provavelmente foi de um salgadinho coreano, bem gostoso por sinal, que tinha sabor de polvo. Eu comi uns 4 polvinhos, parei pois achei meio gordurosos. Ainda bem que parei cedo, senão sei lá o que aconteceria.

Glutamato monossódico? Não para mim, obrigado…