Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

A entrada, por favor

20 março 2009 | 20:24 por Luiz Américo Camargo

Quase não tenho comido couvert. Um ou outro acabo experimentando, em caso de extrema fome, ou por mister de ofício, já que preciso ver do que se trata, especialmente se for um restaurante novo. Em geral, não há nada de muito original. Ainda é restrito o número de casas que capricham nesta etapa da refeição. Apenas pães, manteiga e pastinhas que, em preços de mercado, são os mais caros do país. Pão, eu como em casa. E de qualidade melhor, sem querer parecer pernóstico.

Assim, economizo calorias e desidrato um pouco a conta final. E peço logo uma entrada, para desapontamento dos garçons: é incrível como, além de não perguntarem se você quer o couvert, eles ainda fazem muxoxo diante da recusa. Ainda são minoria as casas lidam com isso com naturalidade e profissionalismo.

Experimente agir assim, recusar o couvert e optar por uma entrada. Os restaurantes terão duas alternativas. Ou começam a cobrar um preço bem baixo por um pão com qualquer coisa. Ou criam opções mais instigantes, que valham por uma entradinha. Aí, quem sabe, compensa.

Ficou com água na boca?