Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

De coadores e cápsulas

01 abril 2014 | 15:38 por Luiz Américo Camargo

Tenho gostado da guinada dos restaurantes na direção do café de coador. Tem cada vez mais gente aderindo e, o que é mais importante, servindo cafés legais. Aliás, este é o ponto, que me chama a atenção para outro aspecto: servir e apreciar bons exemplares coados não significa demonizar o espresso. Existe café bem feito, e café ruim, ponto. Não acho que é caso de vilanizar um método de extração que ainda prepondera em muitas casas – vilanizações, em geral, são pouco inteligentes. Agora, o melhor mesmo é ver que, aos poucos, os estabelecimentos vão deixando de lado o sistema de cápsulas. Já falei várias vezes: acho um equipamento adequado para ambientes de trabalho, um bom quebra-galho para casas e coisas assim. Mas não para restaurantes –  especialmente os gastronômicos. Sim, sim, sei que é prático, sei que tem as questões de mercado (e que boa parte do público gosta). Porém, volto a entoar a minha velha cantilena: se um cozinheiro se dispõe a fazer o pão, os caldos, as conservas, as sobremesas e tantas coisas mais, por que não fazer seu próprio café?

Pouco a pouco, vai melhorando.

Ficou com água na boca?