Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Discos finos

21 maio 2010 | 09:00 por Luiz Américo Camargo

Quem leu o Divirta-se de hoje, viu que continuo em busca das pizzas bem assadas (um tema já tratado no post de ontem). Desta vez, fui ao Ipiranga (R. Labatut, 615), na pizzaria Tio Gino. Um lugar pitoresco, ‘de bairro’, mas com um disco de boa cocção. Agradeço a dica do amigo Adi De Rosa, um dos embaixadores daquela região, que assim me falou: “A pizza é ótima. Mas não espere luxo, pois não tem nem toalha de mesa. Faca? Esquece, a deles não corta. Leve a sua”.

Ao que parece, eles melhoraram um pouquinho em estrutura. A faca, até corta.

A Tio Gino agora ocupa uma nova sede (a original, fundada em 1963, ficava nos arredores, na Silva Bueno), sem requintes aparentes. O salão é bem simples, prosaico, mas aí você repara num elevador, novinho, logo depois da entrada: a casa tem três pisos e, ao todo, acomoda 400 pessoas. Se a comida é brilhante? Não, mas é honesta e vale o passeio para quem estiver circulando pela região. Ao menos, nos devolve a chance de comer uma pizza decente, com massa fina e crocante, molho fresco, por apenas R$ 24.

Ficou com água na boca?