Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Gramíneas e cia.

22 de abril de 2013 | 06h22 por Luiz Américo Camargo

Há alguns dias, escrevi um post sobre arroz. Mais especificamente, sobre alguns tipos que vêm me interessando, especialmente na cozinha aqui de casa. Falei do mini-arroz, do bomba, citei o canal dedicado ao produto no site do Amarante e outras coisas mais. Uma leitora, a Juliana, fez uma observação interessante, que puxa o tema para um outro lado: comentou sobre o painço, que muitos chamam de milhete. Mencionou até que o ingrediente tem aparecido como alternativa na escola de sua filha.

Também uma gramínea, o painço é mais conhecido como comida de passarinho. Seu uso culinário – humano, digamos – tem se difundido particularmente entre os adeptos de dietas vegetarianas e similares. Mas não há muitas referências sobre seu potencial em receitas e pratos variados. O que me faz pensar, por outro lado, que os próprios restaurantes não são lá muitos ousados com os grãos. Lembro de um bom prato preparado pelo Arturito, o farroto (feito com farro); do orzo, do Gero, com cevada e frutos do mar; e já começo a ter dificuldades em recordar de outras sugestões, fora trigos ‘bulgur’ e algumas opções mais comumente encontradas em restaurantes  naturais. Um universo tão rico poderia mesmo ser mais bem escrutinado, nos lares e nas cozinhas profissionais.

Painço é muito barato se for comprado com casca. Sem casca, o preço triplica – mas o trabalho do cozinheiro também fica mais fácil. Vou pesquisar alguns preparos, me arriscar, e retorno ao assunto quando tiver novidades.

Ficou com água na boca?