Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

O cigano do bistrô

04 março 2011 | 07:51 por Luiz Américo Camargo

É verdade que estamos começando o carnaval. Mas acordei bem cedo e, na hora de escolher a canção de sexta-feira aqui do blog, fui influenciado pelo tempo úmido e pelo dia nublado. Pensei então num bistrô enfumaçado, com pratos fartos e vinhos simples. Aliás, os pequenos salões recendendo a cigarro ficaram no passado: quem viu, viu, pois não pode mais. (Nem estou reclamando, agora é muito melhor. Porém, digamos que uma atmosfera clássica – ou quem sabe até uma matriz cultural – acabou se perdendo). De qualquer forma, escolhi para esta sexta ‘Mon Pote Le Gitan’, na gravação de Yves Montand, certamente a versão mais conhecida.

A canção foi criada por Jacques Verrières, na década de 50. Verrières, cantor e instrumentista, compôs vários temas que acabaram virando sucesso na voz de outros intérpretes. E ‘Mon Pote…’, que fala do cigano esquisitão que fica no fundo do bistrô, perto do fogão e das panelas, foi escrita em 1953, por ocasião da morte de Django Reinhardt, o lendário guitarrista nascido na Bélgica (e de origem cigana). Bom feriado a todos – com carnaval ou não.

Ficou com água na boca?