Paladar

Luiz Américo Camargo

Eu só queria jantar

Sushi de combate

13 dezembro 2009 | 19:26 por Luiz Américo Camargo

Por uns tempos, numa certa época, o Rangetsu of Tokyo foi (para mim, entenda-se) o que se poderia chamar de ‘sushi de combate’. Explicando melhor, me refiro a comida japonesa bem feita, com produtos de boa qualidade, mas sem maiores pretensões e com preço acessível. Para o dia a dia, em outras palavras. Lamentavelmente, não acontece mais assim, o que pude constatar nas últimas duas visitas (a mais recente, nesta semana).

O Rangetsu, como se sabe, é mais famoso pelos pratos quentes, como sukiyaki e shabu-shabu (se o chef Junske Inoue supervisionava a execução, eram melhores ainda). Mas também se defendia bem no balcão. Nos tempos em que o Yuji era o sushiman, era uma boa alternativa para niguiris. O sushi de combate, em suma, para um jantar decente com a família, sem despesas assustadoras. Eu diria que foi lá que minha filha consolidou o gosto pela cozinha fria japonesa (hoje, ela é absolutamente fanática pela modalidade).

Agora, os produtos andam fraquinhos. A construção dos niguiris, está muito pouco rigorosa. Tudo caiu, até a qualidade do gari (o gengibre em conserva). E já nem é barato. Uma pena.