Paladar

Luiz Horta

Alô base

30 março 2009 | 03:07 por Luiz Horta

Desci no Charles de Gaulle e coloquei o pé para fora. Céu límpido, frio delicioso de 5 graus. O ipod, sempre traquinas (tradução de tricky) decidiu no shuffle por algo que nem me lembrava estar lá, naqueles zilhões de gigabytes. Nem Bach, nem Savall, nem Widor, nem Dylan, nem Laurie Anderson, nem Michael Nyman, nem o recente Andrew Bird e seu assobio inebriante: “Little Red Corvette” de Prince (será que ele ainda se chama @#&@&#¨?). Era o tom que eu precisava para explicar minha situação, naquele momento: “Believe it or not/I started to worry/I wondered if I had enough class”. Virou quase um musical, na hora. Como disse no meu blog antigo e repito: não é difícil ser feliz, basta estar em Paris.

Ficou com água na boca?