Paladar

Luiz Horta

Eu tento

01 abril 2010 | 17:00 por Luiz Horta

É impossível bater os ingleses em maestria de 1 de abril.

Logo cedo a revista Decanter anunciava que o ditador da Coreia do Norte tinha comprado a produção inteira do Château Latour 2009 (do segundo vinho, Les Forts de Latour) para servir nos banquestes oficiais. “O Grande Líder ficou impressioando pelos comentários sobre a safra” dizia um comunicado oficial nortecoreano. E ainda detalhava o corte do vinho, 61,7% Cabernet etc. sempre em percentuais surreais como este.

Eu já tinha me dado por vencido, com minha pobre história sobre a Borgonha, quando Jancis Robinson terminou a partida e levou o troféu para casa.

O post dela dizia que a Riedel, convencida que o formato e qualidade das cuspideiras influencia nossa percepção do vinho, desenhou e lançou uma série delas. As cuspideiras Bordeaux Grand Cru, Bourgogne Grand Cru, Chianti, Hermitage, Tinto Reserva, Loire, Montrachet, Riesling, Porto e Sauternes acompanham o design de taças e decanters para as mesmas denominações ou castas, “ajudando a manter a atenção dos degustadores. Sabemos que o formato das cuspideiras é tão decisivo quanto o dos demais apetrechos de cristal” dizia um portavoz da empresa austríaca.

Impossível pensar algo mais divertido como April Fool’s day.

Fora do mundo dos vinhos, o jornal The Guardian fez um blog para listar as melhores manchetes de primeiro de abril no Reino Unido.