Paladar

Luiz Horta

O melhor livro

11 maio 2010 | 04:33 por Luiz Horta

Vira e mexe alguém me pergunta quais os melhores livros sobre vinhos. A resposta, uma resposta, é que recebi hoje o melhor deles. É a quarta vez que compro, empresto, acabo presenteando. Um livro pequeno, escrito com muita graça e leveza, apesar de narrar uma saga que mudou o comércio de vinhos nos Estados Unidos: “Adventures in the Wine Route” de Kermit Lynch. Custa 12 dólares e ainda não foi traduzido. Acho que nunca será, infelizmente, mas eu faria o trabalho assobiando.

Lynch é importador na Califórnia, passa metade do ano no sul da França, onde é sócio do Domaine de Tempiers, em Bandol e é um formador de opinião.
Hoje parece remoto e estranho classificar um importador como um agente cultural. Mas Kermit Lynch foi exatamente isto na Berkeley que via nascer Alice Waters e companhia.
Vou reler o livro pela, sei lá, décima vez, e terei a mesma crise de riso quando ele narrar seu primeiro encontro com Charles Joguet no Loire.

O melhor livro sobre vinhos não fala de aromas secundários, malolática e leveduras. Fala de vinhos na vida, na estrada e na aventura de descobrir produtores autênticos, beber com eles, ser feliz.

Pensando bem tem outro melhor livro de vinhos, as memórias de Sir Hugh Johnson, “A Life Uncorked”. Empate técnico com Lynch.
Talvez o melhor livro de vinhos sejam dois. Ou três se considerarmos “Anatomy of the Wine Trade: Abe’s Sardines and Other Stories” de Simon Loftus. Ou quatro com Matt Kramer, ou cinco…

book_kermit

Ficou com água na boca?