Paladar

Luiz Horta

Um comentário off topic: aniversário

08 dezembro 2008 | 04:29 por Luiz Horta

Em 8 de dezembro de 1984, vinte e trinta horas em ponto, com uma chuva tropical (e gerador para o caso de faltar luz, coisa que aconteceria várias vezes nos anos seguintes de temporadas musicais) Francis Chapelet disparava a primeira nota do concerto número 4, opus 4 de Handel, na cidade mineira de Mariana.

Era a reinauguração do orgão da igreja matriz. O instumento, um Arp Schnitger (construtor do norte da Alemanha equivalente ao Stradivarius para os violinos) foi parar lá por causa do terremoto de Lisboa, uma história de acidentes felizes, pelo menos para nós: da Alemanha a Portugal, de Portugal à afastada Mariana.

Para o órgão de Mariana começava sua nova vida, após quase 10 anos de restauração. Para mim, uma devoção a estes “monstros que nunca respiram” como debochava Stravinsky. Fundamos uma Associação de Amigos do Orgão da Sé de Mariana, das poucas coisas que não me envergonho no meu ridiculum vitae.

Andei procurando no youtube e achei um vídeo bem feito, sem grandes qualidades técnicas, mas que mostra o querido Arp em funcionamento, com seu som tão delicado.

Informações sobre concertos, com a infatigável Elisa Freixo, no site da Sé de Mariana.

Já voltam os vinhos.

Ficou com água na boca?