Paladar

Luiz Horta

Vitrine vinífera

23 fevereiro 2009 | 21:52 por Luiz Horta

Dei uma passada na Lavinia. Uma passadinha que durou uma hora e cinquenta minutos e rendeu 5 garrafas (ai, a mala vai ser um trambolho depois de amanhã, mas não vou pensar nisto, como Scarlett O’Hara).

A Lavinia tem altos e baixos, é uma loja grande, não é um caviste e tem os defeitos desta impessoalidade. Hoje, porém, estava num dia excelente.

Noto que o pendor para orgânicos aumenta a oferta de Rhône e sul da França, provavelmente mais fáceis de serem orgânicos, por causa do clima. Há dois corredores inteiros só de Rhône na loja, mais do dobro do espaço que ocupam Bordeaux e Borgonha somados.

Comprei dois vinhos de Gramenon, depois me arrependi de não ter comprado também o branco, um Viognier, mas seria muito pesado. E comprei um Sauternes, um Tannat de Iroulèguy, Domaine Arretxea e um Savagnin do Jura, Stephane Tissot. Queria um vin jaune, não tinham.

A caixa ficou gigante…Depois que a Amazon nos libertou de pacotes de livros, precisava ter uma Amazon vinhos que atuasse no Brasil.

Ficou com água na boca?