Paladar

O Cachacier

Tudo sobre cachaça, por Mauricio Maia

Armazém Alvares Tibiriçá e Rota do Acarajé lançam novas cartas de cachaça

Ter uma boa carta de cachaças valoriza a bebida e beneficia a todos, principalmente o cliente. Fomos conferir as duas novidades

20 outubro 2016 | 20:22 por Mauricio Maia

A poucas quadras de distância, mais de mil rótulos de cachaça. Esta semana, o Armazém Alvares Tibiriçá e o Rota do Acarajé lançaram novas cartas inteiramente dedicadas à bebida. Fui lá conferir e fiquei muito contente com o que vi: são duas propostas diferentes, mas que certamente oferecem ao cliente boas opções e uma experiência ímpar.

É muito legal ver duas casas – por coincidência ambas na região de Santa Cecília e Vila Buarque, que vem se despontando quando pensamos em uma gastronomia alternativa, bem-feita e sem frescura – cuidarem tão bem da seleção e oferta de cachaças.

Cartas de cachaça

As cartas de cachaça do Rota do Acarajé (esq.) e do Armazém Alvares Tibiriçá (dir.): trabalho meticuloso. FOTO: Mauricio Maia/Acervo pessoal

Ficou com água na boca?

 

A carta do Rota do Acarajé foi lançada na segunda-feira (17). Simplesmente reúne a maior quantidade de cachaças que já vi junta. São 1.003 rótulos disponíveis para escolhermos. Tem cachaças para todos os gostos. De norte a sul, das mais acessíveis até marcas que só são vendidas em garrafas que chegam a custar R$ 3.100! Para nós, mortais, os valores partem de módicos R$ 7, como uma Tabúa Ouro, até R$ 45, por uma Salinas 15 anos.

É uma carta para apreciar sem pressa, até porque escolher entre mais de mil rótulos não é uma tarefa fácil. Mas temos o tempo certo apara aguardar um dos quitutes baianos oferecidos pela casa para acompanhar a branquinha (ou amarelinha!), sempre preparados na hora. Destaque para uma página exclusiva para as 50 cachaças do II Ranking da Cúpula da Cachaças (2016/2017). Eles têm todas.

A do Armazém Alvares Tibiriçá foi lançada na terça-feira (18) e é diametralmente oposta à primeira. São somente 16 rótulos. Porém, foram criteriosamente escolhidos pelo especialista Milton Lima, presidente da Cúpula da Cachaça, para oferecer um panorama preciso da produção nacional. Cada rótulo abrange uma região, ou estilo, ou madeira distinta. Tudo pensado por Milton para que o bebedor tenha uma experiência memorável. E neste ponto ele é preciso e eficiente.

Todas as cachaças são minuciosamente apresentadas, com foto, mapa, história e todas as informações necessárias para que façamos uma escolha perfeita para acompanhar alguns dos petiscos da casa, como o bolinho de costela ou a alheira. Destaque para a tradicional Leblon (R$ 8) e para a novíssima Tiê, por R$15. Vale conferir.

E para quem quiser iniciar a semana com uma boa experiência etílica, acontece na próxima terça-feira (25), o 12º encontro aberto da Confraria Paulista da Cachaça, na Choperia São Paulo. O ingresso custa R$ 40 e dá direito a degustar as cerca de 20 marcas disponíveis, além de assistir às palestras da noite. E quem quiser ainda pode aproveitar as excelentes cervejas artesanais e os tira-gostos da casa cobrados individualmente.

Os três valem a visita!

Saúde!


SERVIÇO

Rota do Acarajé
Rua Martim Francisco, 529/533, Santa Cecília
Telefone: (11) 3825-3984 / (11) 3668-6222
www.rotadocacaraje.com.br

Armazém Alvares Tibiriçá
R. Marquês de Itu, 847, Vila Buarque
Telefone: (11) 2365-1671
www.alvarestibirica.com.br

12º Encontro aberto da Confraria Paulista da Cachaça
Onde: Choperia São Paulo – Rua dos Pinheiros, 315, Pinheiros
Quando: 25/10, terça, das 19h às 23h30
Telefone: (11) 3360-5101
www.confrariapaulistadacachaca.com.br
www.choperiasaopaulo.com.br

Tags: