Paladar

O vinho da Copa

12 junho 2014 | 12:36 por Marcel Miwa

Calma, a ideia não é tratar dos vinhos da Lidio Carraro ou do Champagne Taittinger, ambas vinícolas que produzem os vinhos oficiais da Copa 2014 (acho o Faces branco da vinícola gaúcha e o Taittinger bastante confiáveis, cada um em sua proposta e preço). Apenas queria compartilhar o exótico rótulo que escolhi para este dia de abertura de campeonato.

Explico: estou no Japão, na ilha de Hokkaido (mais ao norte do país), e decidi provar algo local. Caros geeks, não me digam que nunca ouviram falar do potencial dos vinhos produzidos em Hokkaido? Que em breve devem disputar em pé de igualdade com os vinhos de Nagano e Yamanashi? Como minha curiosidade foi um pouco além do normal, decidi provar um vinho produzido em uma região remota de Hokkaido, a ilha de Okushiri.


Okushiri Pinot Noir 2012

O vinho era o Okushiri Winery Pinot Noir 2012. Na teoria, uma boa alternativa para suportar a centolla e as ovas de ouriço. O sommelier alertou que o vinho tinha uma acidez elevada, uma vez que a temperatura média anual da ilha é de apenas 11oC., mas o tinto (que estava mais próximo de um rosado) encarava sem timidez um Muscadet sem o acompanhamento de notas herbais ou taninos verdes (o que esperaria de um tinto ácido). Com a comida até que funcionou, já que limpava o paladar com perfeição. Já para tomá-lo sozinho ou com um prato mais contundente, não o escalaria novamente.
E vai Corint… digo, Brasil!