Paladar

A versátil pitanga em livro

A versátil pitanga em livro

04 março 2011 | 19:18 por Fernanda Yoneya

CRÉDITO: DIVULGAÇÃO

Na cozinha, a pitanga rende de um molho básico para saladas até um risoto de arroz negro com molho de pitanga e hortelã. Sem falar nas sobremesas: geleia de pitanga, calda de pitanga, torta de pitanga com doce de pistache, bolo de pitanga…

A versatilidade da fruta não só na culinária é um dos enfoques do recém-lançado livro Pitanga mágica (Editora Optionline), de autoria do engenheiro agrônomo Luiz Grossman. Além de várias receitas à base da fruta – todos os pratos doces e salgados foram testados e aprovados pelo culinarista Gabriel Zitune – o livro, com apoio da médica Letícia Bertazzi, apresenta a frutinha como um importante aliado da saúde. O chá da planta (o livro traz uma receita), por exemplo, é indicado em casos de febre infantil, problemas gastrointestinais e dores reumáticas. A fruta também é rica em licopeno, um tipo específico de carotenoide, substância conhecida por prevenir doenças degenerativas e cardiovasculares, diabetes e inflamações crônicas.

Grossman estuda a fruta há dez anos – em um sítio em Ibiúna (SP), ele mantém cerca de 25 mil pitangueiras – e diz que a cada pesquisa se surpreende com a planta. “É uma planta única, maravilhosa. Fazemos análises em laboratórios da USP, da Unicamp e tudo que está no livro é comprovado. Ela tem uso na cozinha, na cosmética e na saúde. O óleo essencial extraído das folhas contém substâncias que não são encontradas em nenhuma outra planta”, garante o agrônomo. Além das receitas culinárias, o livro traz receitas de beleza: ensina a fazer um creme para pele com acne e uma solução revitalizante facial.

“A pitanga é a cara do Brasil, tanto que dá em qualquer quintal, em qualquer região”, diz Grossman. Nativa do Brasil, a pitangueira (Eugenia uniflora L.) se desenvolve em clima tropical e subtropical e adapta-se aos mais variados tipos de solo. Por não ser uma planta domesticada, a safra é variável, mas costuma ir de setembro a novembro, com uma safrinha em março. Para os interessados na parte botânica, o livro dá dicas de cultivo da pitangueira.

O livro custa a partir de R$ 50 e pode ser encontrado na Livraria Cultura. Toda a renda obtida com a venda da obra é revertida à ONG União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social (Unibes).

E no link www.gardencity.com.br é possível acessar a íntegra do primeiro livro de Grossman, Óleos essenciais na culinária, cosmética e saúde. No livro, mais receitas do culinarista Gabriel Zitune, desta vez, com essências de várias outras plantas. O contato do agrônomo Luiz Grossman é lg@gardencity.com.br.

Siga o Agrícola no Twitter.

Tags:

Ficou com água na boca?