Paladar

Risoto de alho porro e parmesão – Domingo de Carnaval

26 fevereiro 2007 | 16:11 por Jamil Chade

O risoto foi pensado para acompanhar o cordeiro, mas o almoço demonstrou que pode ser servido como prato principal. Usei as partes brancas e verdes bem claras de quatro pés de alho-porro cortados em tirinhas bem finas. Deu perto de 300 gramas de rodelas de alho-porro.

O risoto fica melhor com parmesão moído na hora. Eu usei um processador manual para picar meio grosseiramente uma fatia de pouco mais de 250 gramas de queijo.

Fiz um risoto bem generoso, com oito xícaras de café de arroz italiano arboreo (uma por pessoa mais duas como garantia, “para a panela”).

Ficou com água na boca?

Quem quiser reproduzir o prato, pode seguir a receita habitual para risotos.

Primeiro, esquente três colheres de sopa de manteiga e uma de óleo de milho numa panela pesada de ferro. Fogo médio para alto. Junte as rodelas de alho-porro e duas colheres de sopa de cebola ralada. Os vegetais devem apenas murchar, sem mudar de cor.

Comece a mexer com uma colher de pau para evitar que os vegetais queimem. Depois de uns dois ou três minutos, coloque o arroz e refogue como se tivesse fazendo o prato do dia-a-dia.

Acrescente uma generosa xícara de chá de vinho branco seco e, sempre mexendo, espere evaporar. Junte umas duas conchas de caldo de frango. Sempre mexendo, deixe secar quase total totalmente. Vá colocando caldo e deixando secar, sempre mexendo para não queimar. Depois de uns 18 minutos, o arroz vai chegando no ponto, cozido, mas ainda meio durinho, al dente.

Incorpore 100 gramas de manteiga e, logo em seguida, o parmesão. Mexa bem para incorporar os ingredientes e prove o sal. Deverá dispensar o sal se tiver sido utilizado o caldo industrializado.

Deixe descansar uns dois ou três minutos e sirva.