Paladar

Só queijo

Aventuras lácteas entre o Brasil e a França

A maior mesa de queijos do mundo

Mundial de Tours, na França, espera bater o recorde do 'Guinness Book' com bancada de 150 metros e 1.001 queijos de diversas partes do globo

19 de março de 2019 | 17h16 por Débora Pereira

Realizado entre 2 e 4 de junho, o Mondial du Fromages et Produits Laitiers (Mundial do Queijo e Produtos Lácteos), em Tours, na França, espera superar o recorde americano da maior mesa de queijos do mundo. Sobre a bancada francesa, estarão todos os produtos inscritos no Mundial, além de queijos convidados.

A marca anterior foi obtida em agosto de 2018, quando a associação Dairy Farmers of Wisconsin, em Madison, nos Estados Unidos, entrou para o Guinness Book ao preparar uma mesa com 2.012,85 quilos e 145 variedades de queijos. Todos de produtores do Wisconsin.

Rodolphe Le Meunier, presidente do Mundial do Queijo de Tours. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

“Aqui na França esperamos que produtores brasileiros possam trazer ou enviar seus queijos para esse grande momento”, diz Rodolphe Le Meunier, queijeiro francês, MOF e organizador do salão.

Mesa de queijo do Mundial de Tours em 2017. FOTO: Benjamin Dubuis/Divulgação

A seleção poderá ser degustada pelo público e terá companhia de alguns vinhos. “Esperamos reunir mais de mil variedades de queijo de todo o mundo”, relata Rodolphe. Um representante do Guinness Book estará presente para confirmar o recorde.

Pouco antes de começar o julgamento do concurso, em 2017. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

Concurso de queijos e produtos lácteos

O concurso será realizado na manhã do dia 3 de junho, mesmo dia em que deve ser montada a grandiosa mesa. Organizado pela Guilde Internationale des Fromagers, o evento reúne concorrentes da América do Sul, Sérvia, Lituânia, Rússia, Japão, Brasil, Itália, Espanha, Inglaterra, Holanda, Alemanha, França e outros (em 2017 foram 30 países).

Na tarde do mesmo dia, uma equipe de 40 profissionais vai selecionar e cortar os queijos para a mesa. A degustação começa às 19h.

Brasileiros já participaram em edições anteriores do concurso. Em 2015, o produtor Guilherme Ferreira, da Canastra, foi o primeiro a ganhar medalha de prata na categoria massa prensada crua.

Em 2017, a produtora Marly Leite ganhou super ouro com o queijo de mofo branco Senzala. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

Em 2017, o Brasil levou 12 medalhas, todas de produtores de Minas Gerais.

Grupo de brasileiros no Mundial do Queijo em 2017. FOTO: Arnaud Sperat Czar/Profession Fromager

 

Queijo Santo Casamenteiro, do Laticínios Cruzília, ganhou medalha de prata em 2017. FOTO: Débora Pereira/SerTãoBras

 

Queijo Alagoa Grande, do queijeiro Osvaldo Filho, ganhou medalha de bronze em 2017

 

Recorde de maior coleção de potes de leite do mundo

A organização do Mundial do Queijo de Tours espera bater também um outro recorde, desta vez inédito. Trata-se da maior coleção de potes de leite do mundo. Muitos franceses guardam ainda o hábito de comprar leite fresco cru nesses pequenos latões. A coleção inicial é da queijeira Claudine Vigier, que fez um apelo para que todos os participantes tragam também suas peças para serem contadas pelo Guinness (vale dizer que elas serão devolvidas ao final da exposição).

Viagem dos brasileiros

A SerTãoBras organiza uma viagem para produtores interessados em participar do concurso mundial em Tours: veja o programa.

Noite de degustação
“Maior mesa de queijo do mundo”
Parc Expo, Tours (37) ● Segunda-feira 3 de junho de 2019 às 19:30 ● Preço: 30 €
Informações e reservas em: www.mondialdufromage.com

 

Mesa de queijos do jantar de encerramento do Mundial de Tours em 2017. FOTO: Benjamin Dubuis/Divulgação

Tags:

Ficou com água na boca?